HOME Matérias UBRAFE rechaça autorização de privatização do Complexo Anhembi

UBRAFE rechaça autorização de privatização do Complexo Anhembi

66
0
SHARE
Imagem aérea do Pavilhão de Exposições do Anhembi. Foto: Jose Cordeiro/SPTuris

Na última quarta-feira, 2 de maio, foi aprovado pela Câmara Municipal de São Paulo o Projeto de Lei 11/2018 que autoriza a privatização do Complexo Anhembi, centro de eventos situado na zona norte da capital paulista. Em nota, a UBRAFE – União Brasileira dos Promotores de Feiras – que representa o setor de promoção comercial nacional e internacionalmente se opôs à decisão.

A entidade, associada à UFI (The Global Association of the Exhibition Industry e IAEE – International Association of Exhibitions and Events tem em seu quadro de associados as maiores empresas de promoção e organização do Sistema Expositor Brasileiro), entende que tal decisão traz “inúmeros prejuízos ao setor de Promoção Comercial e Eventos de São Paulo”, e que a aprovação gerou “profunda decepção”.

Leia a continuação da nota da UBRAFE:

“Principal indutor dos grandes eventos, movimentando a hotelaria, a gastronomia, os serviços, agências de viagens e o setor de compras, a redução de um importante palco é um retrocesso para a cidade. Este setor movimenta cerca de 16,3 bilhões por ano em São Paulo e uma importante parcela está sendo subtraída deste montante.

É incontestável que essa aprovação traz danos aos associados da entidade, tendo em vista que alguns deles já têm feiras e eventos programados no Complexo. Atitude esta que trará significativos prejuízos pelas alterações de locais e datas dos eventos, já divulgados.

O Anhembi faz parte da história do Brasil no setor de Promoção de Feiras, Congressos e Eventos. Durante mais de 40 anos em atividade na promoção comercial dos produtos brasileiros, o complexo foi palco de atividades que expuseram os inúmeros PIBs do Brasil.”