HOME Matérias Aconteceu Turismo de eventos é debatido na 11ª edição do Encontro da Hotelaria...

Turismo de eventos é debatido na 11ª edição do Encontro da Hotelaria e Gastronomia Mineira

36
0
SHARE
Os convidados que participaram do painel

Direto de Juiz de Fora (MG) – O Presidente do Juiz de Fora e Região Convention & Visitors Bureau, Cássio Elizio, coordenou agora a pouco um painel que abordou o tema Turismo de Eventos. O painel faz parte da grade de programação da 11ª edição do Encontro da Hotelaria e Gastronomia Mineira que se encerra hoje no Centro de Convenções do Independência Trade Hotel e Eventos, em Juiz de Fora. Elizio contou com a presença de seis profissionais ligados a eventos nas áreas de hotéis, conselhos de entidades, receptivo. E para iniciar o painel, Elizio apresentou alguns dados para ilustrar a importância que o turismo de eventos representa no Brasil, movimentando R$ 209,2 bilhões em 2014, o que equivale a 4,3% do PIB brasileiro, gerando R$ 48,7 bilhões em impostos, 7,5 milhões empregos diretos e teve 590 mil eventos no Brasil.

Entre os painelistas estava Gio Ahmad, Gerente Comercial & Marketing do Victory Business Hotel de Juiz de Fora que foi enfático em dizer: “Um hotel que for construído sem ter um centro de eventos já nasce morto. Todo hotel tem de ser vocacionado a receber eventos, pois é ele que muitas vezes alavanca a taxa de ocupação, ajuda a combater a sazonalidade e garante a rentabilidade necessária que o empreendimento necessita para se manter competitivo no mercado”.

Ana Maria Diniz Braga, Presidente da ABEOC/MG – Associação Brasileira das Empresas de eventos destacou que Minas Gerais está muito atrás no Brasil na captação de eventos internacionais e que para mudar este quadro, é necessário investimentos para descobrir a real vocação de cada região. “Pelo fato de Belo Horizonte ser muito forte na área educacional, devemos atrair eventos focados ao conhecimento, trabalhar isto e vender esta imagem. A vocação de Belo Horizonte também se estende a área da biotecnologia, siderurgia e ambiental. São nichos muito promissores e isto é um diferencial competitivo”, assegura Ana Maria.

Como Juiz de Fora é um pólo de cervejas artesanais, reunindo atualmente oito marcas, foi criado o Circuito Turístico Caminho Novo e através do projeto “Beer Tour” Juiz de Fora foi apresentado como caso de sucesso a empresários do ramo de cervejarias artesanais das cidades de Blumenau, Pomerode, Indaial, Gaspar e Timbó, municípios de Santa Catarina (SC). “Mesmo em terra com forte tradição cervejeira, conseguimos levar nossos conhecimentos e surpreendeu o mercado catarinense com nossos roteiros das cervejarias artesanais”, explicou Thais Lima, Diretora executiva do Circuito Turístico Caminho Novo. Para a presidente do Circuito Turístico Caminho Novo, Danielle Feyo, a apresentação da iniciativa realizada em Juiz de Fora mostra que o trabalho do Circuito, pensando na organização e integração da cadeia produtiva do turismo, já está despertando interesse em outras regiões. “Unir entidades é de vital importância para alavancar turismo seja ele de lazer, de eventos ou de outros setores”, conclui Elizio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image