HOME Matérias Mercado Terminais de saques eletrônicos fazem sucesso e a diferença nos...

Terminais de saques eletrônicos fazem sucesso e a diferença nos hotéis

16
0
SHARE

Para implantar um terminal eletrônico, basta o hotel disponibilizar uma tomada elétrica independente e uma área de apenas meio metro quadrado 

A empresa Dai Brasil ATM instala os equipamentos sem custo aos hotéis num espaço de apenas meio metro quadrado de forma instantânea, pois os terminais são pequenos, discretos, ergonômicos e agregam muito valor aos serviços prestados

O evento da Copa do Mundo de Futebol que se inicia no próximo mês de junho, deverá atrair cerca de 600 mil visitantes estrangeiros ao Brasil, segundo estimativa do Ministério do Turismo. E uma das grandes dificuldades que os hotéis, principalmente os de padrão luxo, terão para atender estes visitantes é garantir a segurança no acesso a nossa moeda, pois apenas 5% dos caixas de banco, aceitam cartões internacionais. Isto vai na contra mão da hotelaria mundial, pois a instalação de terminais para os turistas sacarem dinheiro é muito comum no exterior, em razão deles carregarem pouco dinheiro em sua moeda de origem. A troca em casa de câmbio é vista como uma opção cara, porque a taxa de câmbio é desfavorável para o cliente.

Diante destas oportunidades e preocupada em oferecer uma solução aos hotéis para atender todas as exigências dos hóspedes, entrou no mercado há cerca de um ano a Dai Brasil ATM, empresa que faz parte do grupo multinacional presente em 80 países com 15 anos de experiência em serviços de telecomunicações, especializado em atender o mercado hoteleiro. No Brasil a empresa opera em parceria com o Banco Rendimento e a empresa de segurança Brinks o que  permite saques e consultas com cartões de crédito e débito nacionais e internacionais, das bandeiras Visa, Visa Plus, Electron, Master Card, Maestro e Cirrus nos terminais instalados em lugares frequentados pelos turistas estrangeiros, como nos aeroportos e lugares turísticos. Vários hotéis já adotaram esta solução, como o Grand Hyatt, Intercontinental, Renaissance, Pullman e Transamérica, ambos na cidade de São Paulo, assim como o Sheraton, Golden Tulip e outras bandeiras. Com isto, estes hotéis garantem aos turistas estrangeiros o acesso fácil à moeda local com conforto e segurança. 

Para implantar um terminal eletrônico, basta o hotel disponibilizar uma tomada elétrica independente e uma área de apenas meio metro quadrado. O terminal deve ser instalado em um lugar discreto e acessível para o hóspede, nas áreas comuns do hotel, como os próximos dos telefones de conveniência ou perto dos elevadores. “Nossos terminais são seguros, devido à diversas precauções tomadas, e nunca tivemos algum problema nos mais de 70 hotéis no Brasil que possuem esta solução que agrega valor aos serviços prestados. Os terminais aceitam os cartões das bandeiras Visa e Master de qualquer lugar do mundo, sem restrição de horário ou limite de saque, uma novidade no mercado brasileiro. Eles também aceitam cartões nacionais, nas funções crédito e débito, sendo portanto ainda mais completos”, destaca o Diretor geral da Dai Brasil ATM, Poly Pantin.

Instalação gratuita aos hotéis

Ele revela que não existe nenhum custo por parte dos hotéis para a instalação dos terminais que é feita de forma instantânea, pois eles são pequenos, discretos, ergonômicos, possuem apólice de seguro, sinal de wireless para monitoramento e operam com pequeno estoque de dinheiro disponível para evitar algum tipo de sinistro. “Por isto, ter um terminal eletrônico nosso é um grande diferencial competitivo para os hotéis que procuram melhoria contínua nos serviços para surpreender cada vez mais os hóspedes que terão ainda mais conforto, comodidade e segurança na hora que necessitarem efetuarem saques eletrônicos nos terminais”, avalia Pantin que trabalha com a meta de ter instalada uma rede de 600 terminais eletrônicos, pronta para receber os turistas que estarão na Copa do Mundo 2014.  

Para maior segurança e comodidade aos usuários, a Dai Brasil ATM disponibiliza uma central de atendimento ao cliente no número (11) 3004 – 0401 que opera 24 horas respondendo as dúvidas ou corrigindo os problemas que poderiam se apresentar ao se realizar uma transação. O Banco Rendimento também tem uma ouvidoria no número 0800 -722 0132, no caso em que a central de atendimento não resolva o problema no tempo correto. Outro fator importante é a forma como é feito o abastecimento dos terminais. “Este processo é feito pela empresa Brinks em conformidade aos horários e requisitos estabelecidos pelo hotel, incluindo condicionantes de estacionamento e forma de acesso, bem como a comunicação previa ao abastecimento com cadastro dos funcionários encarregados de realizá-los, se for requerido. O procedimento é muito rápido, o dinheiro para abastecer chega em cassetes lacrados, o cofre é aberto com uma combinação que é comunicada por rádio ao operador no momento da abertura, pela central de Brinks, os cassetes atuais são retirados e substituídos pelos novos. Em nenhum momento é manipulado numerário à vista e o processo completo não deve demorar mais que 5 a 10 minutos. E para quem acha que o contrato para instalar um terminal eletrônico é complicado, afirmo que não passa de uma única folha. Então não tem por que seu hotel não aderir a esta solução eficaz e segura que oferecemos aos seus hóspedes”, concluiu Pantin.   

Mais informações sobre como instalar um terminal eletrônico no hotel, podem ser obtidas através do telefone (11)  2424-4230 ou pelo site www.daibrasil.com.br 

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image