Sustentabilidade como fator de economia é tema de painel no Conotel

Sustentabilidade como fator de economia é tema de painel no Conotel

150
0
SHARE
A sustentabilidade foi debatida de maneira ampla

A coordenadora do Comitê de Sustentabilidade da ABIH-SP, Telma Bartholomeu, palestrou a pouco sobre o tema ‘Sustentabilidade Gerando Economia na Hotelaria’, durante o 58º Conotel – Congresso Nacional de Hotéis, evento que ocorre no Centro de Eventos Pro Magno, na capital paulista. O painel foi moderado pelo diretor administrativo da ABIH-Nacional, Luciano de Castro Carneiro.

Luciano de Castro iniciou sua fala afirmando que a sustentabilidade está ganhando mais espaço no dia a dia dos brasileiros. “É preciso adotar medidas que possam fortalecer as ações de sustentabilidade. Destinando investimentos para adequações, como a coleta seletiva de lixo e reutilização de águas da chuva”, frisou.

Na visão de Telma o conceito de sustentabilidade surgiu na década de 80, mas que hoje ainda permanece apenas como forte aspecto ambiental. A palestrante afirmou que é preciso implantar hoje uma nova era da sustentabilidade, com a sustentabilidade com enfoque para a valorização econômica de uma postura mais sustentável. “No passado a sustentabilidade era apenas vista com base na legislação, obrigações e adequações. Na minha opinião além desses três termos, é preciso que a gente que ela possa valorizar a empresa. Nós podemos sim, gerar receitas com ações sustentáveis”, afirmou.

Trofeu 1

A advogada ambientalista afirmou que nem sempre os hoteleiros possuem conhecimento da legislação ambiental vigente e acabam sendo multados por ações que consideram simples, gerando assim gastos desnecessários. “Nós acreditamos no papel econômico, social e ambiental no setor turístico. A sustentabilidade é a nova hospitalidade”.

Durante o painel, foi apresentado o programa  Selo Verde da ABIH-SP, uma certificação dos meios de hospedagem, que trazem todas as normas para adequação de sustentabilidade dos hotéis. O programa envolve várias áreas, levando em conta sempre se o estabelecimento está em uma área urbana, etc.

Arnaldo Rodrigues, assessor direto do secretário de turismo de São Paulo e mestre em ecologia, apresentou aos participantes sobre o Turismo de Observação de Aves, que, segundo ele, não é muito explorado no Brasil. “Sem hotel não existe movimentação do turista de observação de aves”.

O Vice-presidente da ABETA, Luiz Del Vigna também foi um dos painelistas do congresso, onde ele abordou que o Brasil é o nº 1 do mundo em Recursos Naturais, entre outros assuntos ligado ao turismo de aventura.

Trofeu 1
SHARE