HOME Matérias Implantação Surge um novo conceito de hospedagem

Surge um novo conceito de hospedagem

136
0
SHARE

A rede pertence a um grande grupo empresarial brasileiro e nasce com o objetivo de se posicionar de forma competitiva no mercado paulistano e expandir atuação para outras localidades

O Grupo Waldomiro Zarzur Engenharia possui 65 anos de tradição no ramo de construção civil e já projetou e construiu diversos edifícios residenciais e comerciais, conjuntos multifuncionais, hospitais, monumentos e pontes. Entre as obras, destaque para o Palácio W Zarzur, construído na década de 60 no Vale do Anhangabaú, centro paulistano, na época uma das maiores do mundo e permanece até os dias atuais como o edifício mais alto do Brasil, com 170 metros. Hoje  o Grupo é bem consolidado no mercado e possui várias linhas de atuação que inclui incorporações, loteamento, logística e agronegócio. Um outro segmento que possui são os hotéis WZ Century Paulista e o WZ Jardins (onde funcionava o antigo hotel Lorena), o primeiro localizado na região nobre do Paraíso e o segundo no coração do charme paulistano; o bairro dos Jardins, a 50 metros da Rua Oscar Freire. Esta segunda, possuía uma administração independente que se desligou em julho de 2013.


Diante das oportunidades do mercado hoteleiro, o Grupo resolveu retomar a administração desta segunda propriedade nesta ocasião do desligamento e criou a WZ Hotéis. O objetivo é ampliar a atuação neste segmento que é considerado como prioritário ao invés de passar a administração dos empreendimentos a terceiros.


E para mostrar que chegou ao mercado hoteleiro para atuar de forma bem agressiva, a WZ Hotéis terminou a primeira fase de reforma do Hotel WZ Jardins (antigo hotel Lorena) que consumiu R$ 20 milhões e promoveu um completo retrofit na edificação. “Praticamente ficaram de pé somente as paredes, pois internamente trocamos tudo, incluindo toda a parte elétrica, hidráulica, cabeamentos, pisos, renovação das paredes e criação de novos ambientes. O hotel está abrindo como novo e estamos convictos que em breve estará muito bem reposicionado no mercado. Para isto, estamos oferecendo tarifas com ótimo custo benefício e os clientes poderão  perceber a moderna infraestrutura e que existe muito valor agregado em relação aos serviços”,  revela Roberto Gracioso, Gerente de marketing e vendas da WZ Hotéis.

Fachada inovadora
Segundo ele, todos os 338 apartamentos já foram reformados e ganharam novo designer e mobiliário, assim como as áreas comuns. O próximo passo, que já está em execução e previsão de término no início de 2015, é a renovação da fachada, que poderá consumir também R$ 20 milhões ou até R$ 30 milhões, pois será uma fachada inovadora na hotelaria nacional. Quem desenvolveu o projeto é o arquiteto Guto Requena. “Buscamos inspiração nos sons da natureza para conceber este projeto arquitetônico que será bem interativo. Instalamos sensores na edificação que medem a qualidade do ar e a sonoridade da vizinhança e os resultados alteram a iluminação de led e cores dos 213 painéis instalados na fachada, variando entre o dourado, cinza, azul claro e escuro. A ideia não é fazer algo somente bonito, mas que também seja uma arquitetura que informa e interage. O público que passar nas imediações poderá baixar um  aplicativo e alterar, por meio de toques na tela e  voz gravada pelo microfone do celular, as cores e as formas desenhadas na fachada. Este serviço  também estará disponível num telão interativo no térreo do WZ Jardins”, explica o Arquiteto Requena apostando que pela localização privilegiada deste empreendimento, ele será um marco e referência na paisagem urbana local.


E realmente sua localização privilegiada chama atenção, pois está entre a Rua Oscar Freire e a Alameda Lorena, de frente ao corredor da Av. Rebouças, uma das principais vias de ligação da zona Sul com a região da Av. Paulista. Não bastasse a proximidade com alguns dos pontos mais importantes da cidade, o hotel está praticamente em frente ao Centro de Convenções Rebouças, ao complexo hospitalar do Hospital das Clínicas e ganhará em breve uma  estação de metrô praticamente na sua porta, a Oscar Freire.

Expectativa otimista
Com a modernização, reposicionamento no mercado, serviços e políticas comerciais também renovadas, Gracioso já traça bons  planos para o empreendimento. “Quando assumimos a gestão em maio do ano passado, a taxa média de ocupação era de apenas 28%,pois havia um alto índice de rejeição do produto, revelada numa pesquisa que fizemos. Como passamos a investir em processos de modernização e serviços, o público passou a perceber e hoje já estamos com taxa de ocupação de 61%. Assim que este produto já estiver consolidado, nossa expectativa é que a taxa de ocupação fique em torno de 70%, que é o número registrado hoje em São Paulo para empreendimentos como este no padrão 4 estrelas”, assegura Gracioso que definiu o público corporativo como foco principal, mas fará ações para o público de lazer e executivos que estiquem a estada nos feriados e finais de semana.


O Diretor da rede, Gilberto Zarzur, está bem otimista com a performance deste empreendimento, assim como o hotel WZ Century Paulista que também se modernizou e que os motiva a investir em novos empreendimentos. “Definimos o segmento hoteleiro como uma de nossas metas  prioritárias de investimentos nos próximos anos e estamos de olhos nas oportunidades existentes para crescer e consolidar nossa rede. Estamos convictos que em breve outros hotéis serão inaugurados”, revelou.

Confira em nossa galeria algumas fotos do empreendimento.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image