HOME Matérias Investimentos Sofitel Copacabana é convertido e será o primeiro Fairmont da América do...

Sofitel Copacabana é convertido e será o primeiro Fairmont da América do Sul

Conclusão da transformação com a nova marca será em 2018; rede aposta e investe no segmento de luxo

1461
0
SHARE
Foto de perspectiva do primeiro Fairmont na região - Divulgação

A rede AccorHotels acaba de anunciar a transformação do Sofitel Copacabana no primeiro hotel com a bandeira Fairmont da América do Sul. As obras começam este mês e a conclusão está prevista para daqui a 14 meses.

Em 2016, o grupo hoteleiro adquiriu a FRHI Hotels & Resorts e suas três grandes marcas: Fairmont, Raffles e Swissôtel. “Localizado em um dos pontos nobres do Rio de Janeiro, o hotel certamente trará ainda mais visibilidade para a orla carioca, atraindo turistas do mundo inteiro”, destacou Patrick Mendes, CEO AccorHotels América do Sul.

Gold Lounge do futuro Fairmont Rio de Janeiro Copacabana

Em Copacabana, o novo Fairmont manterá os 400 quartos atuais totalmente renovados e terá salão de convenções com 800 lugares. A reforma completa trará também uma nova área de piscina, com lounges privativos e vista para a Praia de Copacabana. O novo spa de alto luxo terá suíte VIP privativa, além de cabines individuais e para casais.

Ao todo, são 70 hotéis no mundo, em 22 países. Em 2017, a marca completa 132 anos desde sua primeira inauguração, em 1885, nas Bermudas. O primeiro Fairmont no Oriente Médio foi aberto em 2002, em Dubai. Agora, é a vez da América do Sul, região com grande potencial.

Expansão

Foyer do futuro Fairmont Rio de Janeiro Copacabana

Entre 2012 e 2016, a AccorHotels fez 25 inaugurações na cidade do Rio de Janeiro, elevando de oito para 32 o número de hotéis do Grupo no Estado. No Brasil, a empresa segue o mesmo ritmo de crescimento: dos 289 hotéis em operação na América do Sul, 252 estão no País; até 2020 a meta é atingir 500 hotéis na região.

A abertura do Fairmont vai ao encontro da estratégia global da empresa de investir no mercado de luxo. Patrick Mendes acredita que há muito potencial para ser explorado no mercado hoteleiro. “Na Europa, há 13 quartos para cada 10 mil habitantes. Nos EUA, são 18. No Brasil, a média é de 2,1 quartos. Aqui, mesmo as maiores cidades possuem poucas opções de hospedagem de luxo”, afirma o CEO. O projeto do Fairmont em Copacabana será realizado pela arquiteta Patricia Anastassiadis.

Investimentos

Enquanto a orla de Copacabana se prepara para receber o primeiro Fairmont da América do Sul, Ipanema receberá outra novidade. Após o investimento de R$ 30 milhões destinados às reformas que prepararam o icônico Ceasar Park Rio de Janeiro Ipanema – managed by Sofitel para a Copa do Mundo e para os Jogos Olímpicos, o hotel será transformado em Sofitel Ipanema com atualizações em áreas como lobby, lounge, apartamentos e suítes, restaurante, SPA e rooftop com vista para a Praia de Ipanema.

Além da abertura de hotéis e resorts, a AccorHotels fez importantes aquisições e parcerias em 2016, como OnefineStay, Squarebreak, Oasis Collection, Banyan Tree, Travel Keys e 25hours Hotel. “A compra de 30% do capital da 25hours Hotel, por exemplo, surgiu a partir do interesse da AccorHotels nos hotéis-butique. Esta parceria vai ao encontro da estratégia da empresa em se tornar líder global em hotéis lifestyle”, diz Patrick Mendes. Atualmente, 25hours Hotel tem sete hotéis na Europa e cinco inaugurações previstas para os próximos dois anos.

SHARE