HOME Matérias Sebrae esclarece convênio com Airbnb

Sebrae esclarece convênio com Airbnb

Parceria está temporariamente suspensa para análise

113
0
SHARE

O Sebrae Nacional volta a se pronunciar sobre a polêmica envolvendo o convênio com o Airbnb, plataforma de hospedagem online. No início do mês, o Presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, gravou vídeo falando sobre esta suspensão. Agora, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas emite nota afirmando que a suspensão é temporária para análise.

Veja a seguir o comunicado do Sebrae na íntegra:

“Sobre a questão que envolve acordo com o Airbnb, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas esclarece:

O convênio com a empresa Airbnb está suspenso temporariamente e em processo de análise, visando estabelecer a melhor forma de integração entre o setor turístico tradicional e as inovações digitais. A parceria em análise não prevê o repasse de verba para a plataforma de hospedagem e nem o atendimento aos anfitriões cadastrados pela empresa.

A ideia original do convênio suspenso era testar em alguns bairros no Rio de Janeiro – RJ e em Bonito – MS um modelo de capacitação de 500 (quinhentos) empresários de micro e pequenas empresas localizadas no entorno das acomodações vinculadas ao Airbnb e na sua integração aos respectivos anfitriões, que passariam a divulgar aos turistas hospedados a rede de micro e pequenas empresas mapeadas na região.

Essa não é uma iniciativa isolada do Sebrae para o setor de turismo. Encontram-se em execução ou em negociação projetos e parcerias para o fomento e promoção das micro e pequenas empresas da cadeia do turismo envolvendo a aplicação de mais de R$ 100 milhões até 2018. Essas ações envolvem a capacitação de pequenos negócios nos segmentos de meios de hospedagem, bares e restaurantes, guias e agências de turismo e atrativos turísticos.

A campanha promovida pelo Airbnb nas redes sociais e por intermédio do envio maciço de e-mails, inclusive – surpreendentemente – até para o cadastro de usuários dos serviços, com o objetivo de questionar a decisão adotada pelo Sebrae, não contribui para que as soluções já mencionadas sejam encontradas e as discussões sobre o assunto retomadas.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image