HOME Matérias Mercado RevPAR de hotéis brasileiros cresce mais que o PIB em 2008

RevPAR de hotéis brasileiros cresce mais que o PIB em 2008

5
0
SHARE

A receita por apartamento (RevPAR) dos hotéis brasileiros quebrou recorde em 2008, crescendo mais que o PIB do País no período. Esta constatação é feita a partir da pesquisa desenvolvida pelo estudo Jones Lang LaSalle Hotels, Hotelaria em Números- Brasil 2009. O relatório apresenta uma análise detalhada do desempenho de mais de 300 hotéis, flats e resorts brasileiros durante o ano de 2008, revelando ainda que os lucros operacionais aumentaram, sendo que os resorts apresentaram maior crescimento. “Nos últimos quatro anos, o RevPAR apresentou um crescimento médio anual de 9%, ultrapassando o PIB do País, que cresceu em média 5% ao ano”, declara Ricardo Mader, Diretor da Jones Lang LaSalle Hotels no Brasil. “Em 2008, as propriedades que fizeram parte da amostragem da nossa pesquisa atingiram o seu mais elevado RevPAR, com um aumento de até 7% em relação ao ano anterior, alcançando R$ 104”, informa.
O estudo demonstra também que todas as categorias de hotéis apresentaram crescimento nos resultados operacionais, sendo que os resorts obtiveram o maior aumento, cerca de 15% em relação ao ano anterior. “Esse crescimento aconteceu principalmente devido à melhora nos resultados dos departamentos de hospedagem durante a alta temporada de 2008, que sofreram impacto positivo da desvalorização do Real sobre as diárias, e devido ao eficiente gerenciamento das despesas”, afirma Clay Dickinson, vice-presidente executivo da Jones Lang LaSalle Hotels.
A empresa identificou também que 87% dos hotéis brasileiros não são afiliados a nenhuma cadeia hoteleira, número que representa 60% do total de quartos do País.  O crescente interesse de investidores estrangeiros pode provocar um aumento de afiliações nos próximos meses. A Jones Lang LaSalle Hotels contabilizou 124 projetos hoteleiros em andamento no País, sendo que a maioria será afiliada a uma cadeia hoteleira. Cerca de 18 mil novos quartos devem entrar em operação até 2012, de acordo com Gregory Rumpel, vice-presidente executivo da Jones Lang LaSalle Hotels.”Esperamos um novo ciclo de desenvolvimento de hotéis no Brasil, concentrado principalmente em algumas das 12 cidades escolhidas como sedes da Copa do Mundo de 2014”, afirma Rumpel.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image