HOME Matérias Opinião Planejamento uma questão de prática 

Planejamento uma questão de prática 

76
0
SHARE
Mario Cezar Nogales (Foto: Revista Hotéis)

Mario Cezar Nogales*

Uma das premissas da administração e gestão de empresas é a necessidade de se planejar e de se preparar para um futuro possível; com base em dados empíricos e objetivos é possível realizar projeções próximos do que realmente pode vir a ocorrer a curto, médio e longo prazo.

Toda empresa profissional não depende única e exclusivamente do mercado uma vez que suas ações e projeções sempre se baseiam nesta primordialidade que são os planejamentos que podem ser conhecidos por vários nomes como simplesmente previsão orçamentária, planos operacionais, budget, etc.

Pensando e analisando a realidade da hotelaria brasileira, Mario Cezar Nogales lança seus estudos para o mercado hoteleiro nacional em uma série de relatórios denominados THE NOGALES REPORT com o intuito de auxiliar o empresariado nacional independente da categoria do meio de hospedagem.

O primeiro relatório trata-se da previsão, a partir de dados coletados desde 2009, sobre o mercado hoteleiro com base no crescimento econômico e inflacionário previstos e divulgados pelos vários institutos de pesquisa e econômicos desta nação.

Este relatório é de distribuição gratuita e será divulgado na Revista Hoteis com exclusividade e aqueles que quiserem uma cópia em PDF do Relatório completo poderão baixa-los no sitio www.snhotelaria.com.br.

Resumo da previsão para os próximos anos para a Cidade de São Paulo

A Cidade de São Paulo apresentou os seguintes dados:

taxa ocupação 2009 a 2015

Como demonstram os números, a taxa de ocupação do último ano de 2015 na cidade de São Paulo foi a menor taxa registrada em relação aos dados históricos sendo maior somente que a do ano de 2009, neste período houve uma perda de aproximadamente 0,6% em relação ao PIB no mesmo período. Com relação ao ano de 2015 o número menor em vendas se deve ao menor índice de viagens internas realizada por brasileiros desde o início da crise.

ADR 2009 a 2015 SP

No que tange a diária média corrigindo a mesma desde 2009 houve um ganho aproximado de 12% acima da inflação acumulada no mesmo período.

revpar 2009 a 2015 SP

Já o RevPAR de 2015 para a cidade de São Paulo ficou atrás apenas dos anos de 2014 e de 2013 superando os demais anos obtendo um ganho de aproximadamente 13% acima da inflação e do PIB em conjunto acumulado desde 2009.

Previsão a partir de 2016 até 2022 São Paulo

Nós, da SN Hotelaria, esperamos que hajam rápidas mudanças na atual economia nacional uma vez que as projeções até o final de 2018 não são muito boas já que existe a real previsão econômica nacional de que estejamos em pleno retrocesso.

Enquanto esta grande nação dorme no carnaval a ocupação até 2018 não passará dos 60% e a diária média para o mesmo período poderá chegar até o patamar de R$ 282,00, o RevPAR até 2018 não passará dos R$ 160,00.

Com relação a categorias, nem mesmo os econômicos se safarão até 2018 pois estarão competindo no preço com os Midscale (pratica que já vem acontecendo em algumas capitais)

Os números melhoram a partir de 2019 em se mantendo as projeções atuais a diária média poderá chegar até os patamares de R$ 400,00, com uma ocupação chegando até os 68% fazendo com que o RevPAR fique na casa dos R$ 270,00.

Ainda assim com a alta crescente do dólar no planeta, a perda real não será recuperada durante o período previsto, para isto a Diária Média deveria chegar pelo menos a R$ 900,00 coisa que não acontecerá nos próximos anos.previsão ocupação 2016 a 2022 SP

ADR previsão 2016 a 2022 SP

RevPAR previsão 2016 a 2022 SP

*Mario Cezar Nogales é Consultor em hotelaria e autor de cinco livros para o setor – Contato mario@snhotelaria.com.br

SHARE