Palestra dá dicas sobre compra de móveis e equipamentos em hotéis

Palestra dá dicas sobre compra de móveis e equipamentos em hotéis

39
0
SHARE
Wagner Pagliarini, Gerente de Compras da GJP Hotéis & Resorts, palestrou na Equipotel Conference

A Equipotel 2016, realizada de 19 a 22 de setembro em São Paulo, organizou várias palestras simultâneas e um dos temas abordados foi a “Compra de FF&E para Implantações e Retrofit”, ministrado por Wagner Pagliarini, Gerente de Compras da rede GJP Hotéis.

A apresentação foi voltada para aqueles que ainda estão adentrando no mundo da hotelaria. Pagliarini foi bem didático e abordou tópicos como a definição de FF&E/HEOS, estratégia e cronograma, escolha de equipamentos, parcerias e controle de custos.

Wagner explica que a abreviação FF&E significa Furniture, Fixtures & Equipments, ou seja, Móveis, Utensílios e Equipamentos. Já HEOS significa Hotel Equipments and Operation Supplies, em tradução, Suprimentos Operacionais de Hotelaria.

Basicamente, o que diferencia os 2 conceitos é a utilização, FF&E são itens que não tem conexão permanente com o prédio e sofrem alta depreciação, enquanto HEOS são equipamentos pequenos que não requerem instalação.

Trofeu 1

Segundo Pagliarini, antes de definir a melhor estratégia de compra é necessário primeiro definir qual o tipo de projeto. “A questão de definição depende de alguns fatores, por exemplo: se é um hotel novo, uma reforma, ou mesmo uma compra compartilhada”, comentou.

Projetos de compra para hotéis novos normalmente requerem maior esforço, maior equipe, já se for compra para uma reforma é muito importante analisar se tudo terá de ser trocado ou se há algo que possa ser reaproveitado.

A palestra também tratou de temas como Compras Compartilhadas e Terceirização. Pagliarini afirma que é fundamental separar as responsabilidades de cada uma das partes na hora da negociação. “Na compra compartilhada, é preciso detalhar ao máximo as responsabilidades de cada uma das partes. Definam tudo e coloquem no contrato para terem segurança”, destacou.

Já a compra terceirizada serve para algumas situações e alguns perfis de hoteleiros. Essa ferramenta pode ser usada quando o hotel não tem o KnowHow ou a equipe necessária para a tarefa, contudo é importante controlar todas as fases da compra e da implantação e evitar contratações a preço fechado.

Pagliarini também orientou os novos profissionais que possuem menos experiência em implantações ou que tenham pouco tempo para desenvolvimento de produto, que procurem marcas já consagradas no mercado com produtos já experimentados que tenham durabilidade e qualidade garantidas, e façam suas inovações com cuidado e tempo para serem bem desenvolvidas.

Outra questão fundamental mencionada por Pagliarini é a utilização do cronograma e controle orçamentário do projeto. “Todos os projetos devem seguir uma sequência lógica de planejamento, definições, execução e principalmente controle do projeto, seguindo um cronograma para cada etapa. Essa sistemática é importante para que não haja retrabalho e perda investimento no projeto”, afirmou.

Trofeu 1
SHARE