HOME Matérias Administração Meliá Hotels International gera 60,4 milhões no trimestre

Meliá Hotels International gera 60,4 milhões no trimestre

Crescimento de 34% foi identificado especialmente nas divisões urbanas da Espanha e Mediterrâneo

61
0
SHARE
Gabriel Escarrer, Vice Presidente e CEO do grupo Meliá. Foto: Divulgação Meliá

O grupo Meliá Hotels International apresentou os seus resultados no primeiro trimestre de 2017, que gerou 60,4 milhões de euros, 34% acima do mesmo período de 2016. O lucro total cresceu 6,8% e o Ebitda, excluindo ganhos de capital devido à rotação de ativos foi de 147,2 milhões de euros, um aumento de 9,2%.

O grupo espanhol registrou aumento de 7,7% na Receita por quarto disponível (RevPAR) em termos globais, com aumento de 15.7% nos hotéis na Espanha. O grupo destaca a evolução dos hotéis Premium em Sevilha, Barcelona, Maiorca, Sancti Petri e Madri, onde o Gran Meliá Palácio de Los Duques está entre os três melhores hotéis em Madri, de acordo com o Trip Advisor.

Gabriel Escarrer, Vice Presidente e CEO da Meliá Hotels International afirmou que o primeiro semestre de 2017 revela uma sólida evolução de renda e RevPAR, resultado de investimentos no segmento férias e “bleisure” (lazer + negócios). “A rede Meliá também continuou a investir ativamente no reposicionamento do portfólio para aumentar sua rentabilidade, aprimorar a penetração de suas marcas nos segmentos superior e de luxo e estar pronta para a temporada de verão, que é extremamente importante para nossas operações em todo o mundo”, explicou.

O RevPAR melhorado (7,7) baseado em 100% no preço e suportado por um aumento de 19,6% nas vendas da melia.com, está por trás desses resultados positivos, apesar do impacto negativo, tanto na receita (€ -7,6 M) e Ebitda (€ -2,1 milhões) quanto da decisão da companhia de aplicar uma nova taxa de câmbio sintética para o Bolívar venezuelano.

Os sólidos resultados financeiros, graças a uma redução de 48 milhões de euros na dívida líquida no 2º trimestre do ano, o que permitiu manter a relação dívida líquida / Ebitda entre 2 e 2,5 vezes e a redução do custo médio de financiamento em relação ao primeiro trimestre de 2016 compensou parcialmente o impacto negativo das diferenças cambiais do dólar em relação ao euro no último trimestre.

Expansão
O Grupo continua comprometido com sua expansão internacional com 19 novos hotéis assinados em 2017 até o momento, com foco em um modelo de negócios mais leve baseado em gerenciamento, como demonstrado pelo fato de que 91% dos hotéis no pipeline foram assinados sob contratos de gestão. A empresa também continua a avançar em sua estratégia digital B2B, na qual o segmento MICE é altamente relevante, e a nova plataforma de relacionamento com profissionais B2B, a MeliaPro, aumentou suas vendas em 20%.

A estratégia de renovação e reposicionamento dos ativos do hotel para alcançar maior rentabilidade e em linha com a nova visão de suas marcas e maior penetração nos segmentos superior e Premium, prosseguidos nos últimos anos, agora começa a dar frutos.

O Grupo e seus parceiros investiram mais de 500 milhões de euros entre 2011 e 2016 em hotéis urbanos e de férias na Espanha, alcançando resultados positivos como o caso dos hotéis em Ibiza, que após o re-branding e o reposicionamento aumentaram em 300% o seu RevPAR global, ou aqueles em Torremolinos (que já duplicaram seu lucro operacional e esperam um novo crescimento após o reposicionamento estar completo) e Magaluf, com um aumento global de 83% no RevPAR.

No Brasil, a situação econômica e a crise política são mantidas, enfraquecendo a demanda pública e privada e com maior impacto, dada a exposição ao segmento urbano no País. Como um dado positivo, as taxas de administração aumentaram 19,3%. As vendas no Melia.com: +6.8%.

Gestão ambiental, social e governamental

O Meliá Hotels International presta grande atenção aos aspectos ambientais e sociais e à governança corporativa. Em seu relatório semestral, o grupo incluiu os resultados e compromissos na área de consumo responsável de recursos, que incluem um programa de medição de emissões (SAVE) que permitiu que Meliá reduzisse seus consumos hídricos por cliente em 7% e emissões de CO2 Por cliente em 12% no primeiro trimestre do ano.

Da mesma forma, a Companhia está empenhada em usar energias renováveis e sistemas mais eficientes, tendo instalado mais de 22.500 LEDs em 2017 e registrou uma economia de 12% no consumo de eletricidade por estadia e uma redução no consumo de diesel por estada de 32%. O trabalho também está sendo feito em 11 projetos com fornecedores e empresas de serviços de energia.

Além disso, após o pressuposto público de compromisso como parte dos acordos de Paris OP21, o Meliá junta o Cluster de Mudanças Climáticas coordenado pela Forética, que reúne 50 das principais empresas espanholas.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image