HOME Matérias Mercado Melhora o desempenho da hotelaria em Salvador pelo quarto mês consecutivo

Melhora o desempenho da hotelaria em Salvador pelo quarto mês consecutivo

83
0
SHARE
A taxa de ocupação em Salvador se mantem crescendo - Crédito: Márcio Filho

Apesar da chegada das chuvas e da baixa estação, a rede hoteleira de Salvador apresentou em abril taxa de ocupação de 58,62% e diária média de R$ 214,15, resultando em um Revpar (indicador ponderado de desempenho) de 125,53. Os números são fruto da Pesquisa Conjuntural de desempenho (Taxinfo), realizada em parceria entre a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seções Bahia e Brasil.

Estes números mostram que a tendência de crescimento da taxa de ocupação se mantem, e que passou de 48,46% em abril de 2017 para 58,62% em abril de 2018; por outro lado, continua sendo difícil a recomposição da diária média, que passou de R$ 217,75 em abril de 2017 para R$ 214,15 em abril de 2018. Com isso, o Revpar (indicador ponderado de ocupação e diária utilizado na hotelaria) teve um crescimento de 19%, passando de 105,52 em abril de 2017 para 125,53 em abril de 2018.

Dos quatro pólos hoteleiros da cidade coube ao de Itapuã/Stella Maris o melhor desempenho, seguido pelos hotéis da Barra/Rio Vermelho, Centro/Pelourinho e Stiep/Pituba. Embora com impacto ainda pequeno, os feriados ajudam a impulsionar a hospedagem na baixa estação. No feriado do trabalhador (1º de maio) a taxa de ocupação foi de 50,73% e diária média de R$ 216,21.

Presidente da ABIH-BA, Glicério Lemos pondera “A recuperação ainda é débil nesta capital que ainda sofre pela escassez de alternativas para enfrentar a baixa estação, mas é sustentada, pois se mantém a cerca de sete meses. Vamos reforçar as ações de divulgação do destino, junto ao setor público, para que os resultados possam continuar crescentes”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image