HOME Matérias Aconteceu Marketing geracional: Valor de um segmento é debatido na 5ª edição do...

Marketing geracional: Valor de um segmento é debatido na 5ª edição do LASOS

151
0
SHARE
Os painelistas demonstram muito conhecimentos nos temas debatidos

Direto de Buenos Aires – Argentina  – A programação do último dia da 5ª edição do LASOS – Latin American Shared Ownership Summit, evento promovido pela RCI – Resort Condominiums International no hotel InterContinental de Buenos Aires está com uma grade repleta de participantes do Brasil. Afinal de contas, o País tem uma delegação de 67 profissionais que atuam na indústria do setor de tempo compartilhado participando deste evento. E o primeiro painel do dia terminou agora há pouco e foi moderado por Fabiana Leite, Gerente sênior de desenvolvimento da RCI Brasil e teve os seguintes debatedores: Érika Garcia, Vice-presidente de vendas da empresa Sunset World, Edson Gonçalves, Gerente de experiência vacation club do Grupo Rio Quente e Gustavo Rezende, Diretor do Grupo GR. O tema do painel era marketing geracional: o valor de um segmento.

Fabiana começou instigando os painelistas a refletirem sobre a equação que a inovação não é fazer algo diferente, mas apresentar um novo conceito e produto. Oferecer um bom serviço já não é fator para definir se uma empresa é bem sucedida. E como os painelistas poderiam contribuir com esta discussão.

Erika  iniciou o debate dizendo de forma enfática: “A melhor maneira de reforçar a marca de uma empresa é investido sem medo em marketing. Não ouse em gastar e testar uma nova idéia, isto pode ser definido perfeitamente no orçamento e quanto tempo querem experimentar esta ideia. Se não tentarem, não poderão mensurar se esta ideia gerou negócios. Mas é necessário focar no comportamento, identificar o que os clientes gostam e como se comportam diante de sua marca. Você deve saber qual é sua tribo, deve contratar empresas que trabalham com antropologia social para entender o cliente. Mas uma vez digo. Não tenham medo de ousar e de investir em marketing”.

Ela revelou que 70% dos esforços de sua empresa são direcionados ao marketing social e eles utilizam também os celebrity para gerar valores as ações. “Fizemos parceria com a Fundação Ayrton Senna, com a associação de jogadores de futebol do México e um percentual arrecadado com as campanhas eram destinadas a estes entidades, assim como fizemos ações semelhantes na Colômbia. Criamos também a campanha Férias com Causa em que os clientes ao adquirirem um reserva de hospedagem com preço promocional na Riviera Maya, estavam ajudando a infância mexicana. Esta campanha deu um retorno muito bom, os telefones não paravam de tocar, assim como as campanhas que fizemos no Brasil e na Colômbia”, revelou Erika.

A sala onde aconteceu esta palestra ficou lotada

Edson Gonçalves destacou que o Grupo Rio Quente conta com uma base de 27 mil clientes e que nesse target existe 16% de millenions. “Eles crescem a cada dia mais, trazem seus pais para hospedarem e já são potenciais clientes para adquirirem produtos de tempo compartilhado. Temos em nosso DNA oferecer aos nossos clientes novas experiências. Isto identifica muito com os millenions que se relacionam aos seus valores”, assegurou Gonçalves.

E ele lembrou também aos presentes que o Grupo Rio Quente faz durante o ano uma série de ações destinadas ao publico infanto juvenil. “Já criamos ações utilizando personagens do Cartoon Network, com uma marca de balas que se identifica bastante com este público. E para 2018, estamos trabalhando fortemente para  fazer uma verdadeira revolução na forma de vender. O tradicional call Center deverá ser substituído por plataformas tecnológicas para reforçar nosso compromisso e atrair ainda mais os millenions”, adiantou Gonçalves.

Fabiana quis saber de Gustavo Rezende a razão da mudança de atuação do foco do  Grupo GR que atuava fortemente no mercado imobiliário e passou a atuar no mercado de tempo compartilhado.  “Nós sempre empreendemos em cima da cultura da propriedade que é muito forte e enraizada com a posse e escritura de um imóvel. Fizemos vários segundas residências e em 2010 começamos a perceber que o público não tinha serviços. Fazer um reparo ou uma reforma era algo complicado. Por isto, resolvemos estudar o mercado da propriedade compartilhada. Passamos a participar de eventos e a RCI foi fundamental para mudar nosso foco. Começamos em Olímpia, migramos para Gramado (RS) e no Rio Quente. O que nos preocupava bastante era a questão da posse e com isto fizemos o casamento perfeito de serviços com o que ele utilizava e fazer o intercâmbio. Estamos muito felizes cima participação”, revelou Rezende.

Em relação aos esforços de marketing que fazem, ele destacou que são diferentes as ações do marketing para vendas e relacionamento. Segundo ele, no marketing de vendas é necessário um sistema de represamento com forte campanha para criar expectativa do publico e quando o produto é lançado, a venda é rápida Na propriedade compartilhada o foco do marketing é no relacionamento, não precisamos fazer este represamento, temos que encantar os clientes e fica mais fácil deles decidirem. “Conhecer muito bem quem é seu cliente, saber o que ele necessita, entregar exatamente o que ele adquiriu e principalmente encantar. Como temos atuação em quatro estados do País e intercâmbio com a RCI, trabalhamos muito com a inteligência de negócio, isto facilita nossas ações para proporcionar momentos de lazer e sonhos para a família”, conclui Rezende, finalizando assim o painel.

A reportagem da Revista Hotéis viaja a Buenos Aires e se hospeda no hotel InterContinental a convite da RCI para cobrir este evento.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image