HOME Matérias Aconteceu Legado da Pampulha como Patrimônio Cultural da Humanidade é tema de palestra

Legado da Pampulha como Patrimônio Cultural da Humanidade é tema de palestra

65
0
SHARE
Janaina França Costa: "Temos agora um grande compromisso com o mundo e devemos preservar o novo patrimônio cultural da humanidade"

Direto de Belo Horizonte (MG) – Desde o último dia 20 de julho o conjunto arquitetônico da Pampulha, na cidade de Belo Horizonte, se tornou patrimônio cultural da humanidade. E este foi o tema do painel apresentado agora há pouco, por Janaina França Costa, da Fundação Municipal de Cultural de Belo Horizonte. Fez parte da grade de programação do IV Encontro de Concierges e Recepcionistas que teve início hoje a tarde em Belo Horizonte e acontece no Museu de Arte da Pampulha. O edifício que antigamente era um cassino faz parte do conjunto arquitetônico da Pampulha, construídos entre 1942 e 1943 pelo então prefeito da capital mineira, Juscelino Kubitschek. Possui também a Igreja de São Francisco de Assis, a Casa do Baile, atual Centro de Referência em Urbanismo, Arquitetura e Design de Belo Horizonte e o Iate Clube. O projeto original foi desenvolvido pelo arquiteto Oscar Niemeyer e o paisagista Roberto Burle Marx. Outros grandes artistas também deram a sua contribuição para o Conjunto, dentre eles, o pintor Cândido Portinari.

Janaina explicou para os participantes que a igrejinha lembra as montanhas mineiras e o iate clube com telhado em “vê”, como uma borboleta. O Museu de Arte parece uma caixa de vidro emoldurando e a Casa do Baile com seu desenho sinuoso, como as ondas calmas da Pampulha. E na opinião de Janaina, receber um título como este, não é como receber uma faixa de miss universo. “Temos agora um grande compromisso com o mundo e devemos preservar o novo patrimônio cultural da humanidade, cuidando, preservando esse conjunto que tem tanto significado para todos nós”, afirmou Janaina.

O Museu de Arte da Pampulha é o local do Encontro
O Museu de Arte da Pampulha é o local do Encontro e um dos edifícios Patrimônio Cultural da Humanidade

E entre os desafios citados por Janaina em razão deste reconhecimento, ela cita: “As visitas ao conjunto arquitetônico da Pampulha quintuplicou nos últimos meses e temos recebido a visita de muitos estrangeiros. Com isto, necessitamos qualificar melhor nossos recepcionistas, principalmente em relação aos idiomas. Entre os outros desafios, está a melhora do transporte público na região que ainda é um local longe do centro administrativo”, citou Janaina.

E de acordo com ela, a Pampulha estava na lista indicativa do Brasil desde 1996 como Patrimônio Cultural da Humanidade e sua candidatura foi retomada pela Prefeitura de Belo Horizonte em dezembro de 2012.  “A UNESCO estabelece dez critérios para conceder este título e nós apresentamos três bem embasados e eles foram o seguinte: o conjunto representa uma obra prima de um gênio criativo humano, abriu um novo gênero arquitetônico no mundo, além de exibir um evidente intercâmbio de valores humanos, ao longo do tempo”, concluiu Janaína a grade de palestras do IV Encontro de Concierges e Recepcionistas. Entre as empresas patrocinadoras do evento, estão Colchão Onix, Realgem´s amenities, Saga Systems (fechaduras e cofres eletrônicos e economizadores de energia) e a Multform (mobiliário para área de eventos), ambas empresas representadas em Minas Gerais pela Efetuar.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image