HOME Matérias Aconteceu Lavagem do enxoval hoteleiro é tema de palestra em WorkShop de governança

Lavagem do enxoval hoteleiro é tema de palestra em WorkShop de governança

38
0
SHARE
César Hunhoff: "a lavanderia terceirizada do hotel é a sua extensão e ambas as partes dever ter confiança entre si, pois senão o trabalho não fica a contento"

Direto de Florianópolis (SC) – O Diretor da empresa Lava Sul, César Hunhoff começou sua palestra na 8ª edição do WorkShop governança, manutenção e recepção hoteleira destacando que lavar roupa hoje em dia é muito fácil, mas envolve muitos processos. O evento acontece durante o dia de hoje no hotel Faial Prime Suites, localizado no Centro de Florianópolis (SC) e reúne diversas governantas e profissionais do setor para um amplo debate. “A escolha dos melhores produtos e soluções é de fundamental importância, pois o enxoval do hotel é caro e deve ser tratado com carinho. A lavação inicia com o estudo de como é a própria água do hotel que pode ser alcalina, ter uma grande quantidade de ferro água entre outras propriedades que já chegam com interferência a lavanderia. Então, temos que ter um procedimento bem feito na higienização do enxoval para iniciar o processo”, explica Hunhoff.

Segundo ele, muitas vezes o hoteleiro compra o enxoval pelo preço e não pela qualidade e isto impacta na durabilidade e consequentemente no serviço prestado aos hóspedes. “E muitas vezes a composição do tecido não é o que está especificado na etiqueta e isto interfere na qualidade da lavagem, pois pode por exemplo, formar bolinhas num lençol, e isto foge ao controle técnico da lavanderia”.

Para Hunhoff, a lavanderia terceirizada do hotel é a sua extensão e ambas as partes dever ter confiança entre si, pois senão o trabalho não fica a contento. E aconselha: “A terceirização é a melhor solução para o hoteleiro reduzir custos operacionais, mas a escolha da empresa é de fundamental importância. Muitos hoteleiros fazem um grande investimento num enxoval de qualidade, mas não vai conhecer a lavanderia e saber se ela está estruturada para atender prontamente suas necessidades. A falta de energia na lavanderia pode comprometer a qualidade e a entrega do produto, a lavanderia pode não ter licença ambiental de funcionamento, não utilizar a água correta, usar excessivamente produtos químicos e não ter procedimentos corretos. Com isto, a durabilidade cai de forma considerável e o que num primeiro momento pode parecer um bom negócio para o hoteleiro, se transforma numa dor de cabeça e prejuízo”, assegura Hunhoff.

Outro ponto importante que ele avaliou é o manuseio do enxoval por parte das camareiras. “A retirada do enxoval da cama já impacta no serviço de lavanderia. É comum muitas camareiras saírem arrastando o enxoval num saco pelo corredor afora e ou fazer manuseio equivocado. Com isto, cai a qualidade e a durabilidade e muitas vezes isto é atribuído a lavanderia, o que é um equívoco”, concluiu Hunhoff que ainda destacou a importância que é ter um bom inventário do enxoval. “Assim se evita conflitos com a lavanderia que muitas vezes é responsável pelo sumiço de peças do enxoval que é um produto atrativo aos hóspedes”.

A reportagem da Revista Hotéis viaja a convite da comissão organizadora deste evento e se hospeda no Hotel Faial Prime Suites.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image