HOME Matérias Mercado Intercity BH Expo registra aumento de 50% na demanda de mensalistas

Intercity BH Expo registra aumento de 50% na demanda de mensalistas

Hotel espera quadruplicar o número de hóspedes mensalistas ainda neste ano

154
0
SHARE
Os apartamentos do Intercity Belo Horizonte Expo são muito aconchegantes - Crédito da foto - Divulgação InterCity

Como resultado da maior demanda de mensalistas, ou estadias de residência temporária (long stay), o hotel Intercity BH Expo vem registrando aumento nas suas taxas de ocupação. O empreendimento apresentou um crescimento de 50% em fevereiro desse ano em relação a novembro de 2016.

Inaugurado há sete meses, o empreendimento enxergou na tendência uma oportunidade para manter uma boa ocupação durante todo o ano, atraindo os clientes com vantagens como a falta de burocracia com contratos de aluguel imobiliários e preço atrativo.

De acordo com o Gerente Geral do hotel, André Bekerman, o principal público que utiliza o serviço são empresários e executivos que vão para Belo Horizonte para trabalhar, principalmente em empresas do Distrito Industrial de Contagem, que possui mais de 70 mil indústrias localizadas há 13 km da unidade. “As empresas têm procurado os nossos serviços devido ao custo-benefício e as vantagens de não terem que arcar com aluguéis caros e evitando assim toda burocracia, como fiador e documentação para locação de um imóvel para os profissionais que precisam ficar na capital por período de tempo mais longo”, explicou.

Com a retomada da economia brasileira e as boas taxas de ocupação durante o Carnaval que auxiliaram no incremento do número de hóspedes e na divulgação dos serviços do hotel, Bekerman aponta que a expectativa é de que o número de mensalistas no Intercity BH Expo quadrupliquem até o final do ano, já que o pacote também é procurado por estudantes e solteiros.

Outra crescente demanda observada pelo administrador do hotel é de idosos que têm buscado o long stay para terem acesso a serviços práticos e rápidos que não exigem burocracias contratuais e custos altos. “Essa nova geração de idosos não quer ir morar em asilos ou com filhos, pois são muito mais independentes e querem ter acesso a serviços diferenciados de lazer e segurança, além de todas as comodidades oferecidas por um quarto de hotel”, opina Bekerman.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image