HOME Matérias Mercado Hotéis brasileiros não estão entre os mais limpos do mundo

Hotéis brasileiros não estão entre os mais limpos do mundo

6
0
SHARE

O portal internacional de reservas hotel.info realizou recentemente uma pesquisa sobre como os empreendimentos hoteleiros lidam com a limpeza. A avaliação foi realizada nas principais capitais em todo o mundo, incluindo as brasileiras Rio de Janeiro e São Paulo. Os hóspedes avaliam o hotel reservado através da página www.hotel.info após o check out, por meio de um sistema de notas (0 a 10). 

Em comparação a grandes metrópoles internacionais, os hotéis em Tóquio têm o maior brilho (8,93). Em Varsóvia e Seul (8,73), os hóspedes literalmente podem comer no chão. O tratamento meticuloso também ocorre nos hotéis em Moscou (8,45). No Brasil, a Copa do Mundo foi a oportunidade ideal para polir a reputação para os hotéis. Mas, em comparação ao ano passado, antes da competição as notas para limpeza ficaram nitidamente mais baixas tanto no Rio (7,29) quanto em São Paulo (7,69). Hotéis europeus também registraram notas mais baixas, como por exemplo, em Londres (7,52). 

Ralf Priemer, Diretor Geral do hotel.info, explicou que o hóspede deve fazer a reclamação imediatamente sobre a falha e para a pessoa correta. “As queixas devem ser prontamente comunicadas ao agente de viagem no local ou, de forma alternativa, à gerência do hotel. Não resolve apenas informar os funcionários na recepção. Se as falhas não forem eliminadas no local ou não houver outra forma de se encontrar uma solução para o problema em questão, o melhor seria fazer as reclamações por escrito e com comprovação baseada em fotos”, pontuou.

Neste caso, o hóspede deve decidir se vale à pena entrar com um processo judicial na volta das férias. As tabelas de redução sobre preços de viagem oferecem orientação. Elas dão dicas úteis e um indicativo sobre qual redução pode ser reclamada sobre o preço da viagem. No entanto, quem quiser levar suas solicitações a juízo deve considerar previamente se a ocasião realmente vale uma ação judicial. Normalmente tais disputas exigem tempo e paciência, e eventualmente consomem o descanso obtido nas férias.

 

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image