HOME Matérias Gastronomia Frank Bar lança nova carta de drinques

Frank Bar lança nova carta de drinques

Com referências de ícones dos séculos XIX e XX, Spencer Amereno cria mais uma seleção de mixologia 

65
0
SHARE
Improved Whiskey Cocktail - Crédito: Leo Feltran

Situado no lobby do Maksoud Plaza, na região da Avenida Paulista, o Frank Bar completou dois anos e neste período conquistou prêmios como Melhor Bar, Melhor Carta de Drinques e Melhor Bartender. Agora, o local lança uma nova carta de drinques idealizada por Spencer Amereno.

A nova carta criada por Amereno demandaram meses de estudos, testes e trabalho para apresentar versões exclusivas de famosos drinques, assim como grandes novidades aos clientes. A edição 2017/2018 conta com 20 drinques, sendo 17 exclusivos, além de uma variada seleção de bebidas para apreciar doses também.

Além disso, novas opções de petiscos – para harmonizar com os drinques, assim como uma variada seleção de bebidas para apreciar doses também.

Os drinques da nova seleção estão divididos em quatro seções: Simulacrum, Stratum, Circumlocution e Opus. O artesanal é um sucesso entre os brasileiros, mas é preciso muita criatividade e inspiração para apresentar realmente um diferencial. “Não basta apenas oferecer uma releitura sem conceito, a ideia é continuar na vanguarda e ‘remar contra a maré’. Todo ano precisamos inovar mais que no passado”, afirma Spencer Amereno.

Sobre os drinques

A primeira seção Simulacrum é focada em grandes ícones da coquetelaria. Nesta divisão são citadas histórias de grandes nomes como Jerry Thomas, que teve enorme influência no século XIX e chamava muita atenção fazendo malabarismo com os utensílios do bar. Baseado em Thomas, foi criado o ‘Improved Whiskey Cocktail’, com uma mistura de Bourbon Woodford Reserve, tintura de absinto, estragão mexicano, folha de pitanga, charuto e Jerry Thomas Own Decanter Bitters.

Harry Craddock, o último a ter feito um drinque antes da Prohibition em 1920 foi inspiração para dois drinques do Frank Bar: ‘(Dry) Alaska’ e ‘Chrysanthemum’ feitos à base de gim e vermute, respectivamente.

Já a Stratum há três variações a serem experimentadas: ‘Ambrosia’, com Poire Williams Eua de Vie, Havana Club 7, marmelada de laranja vermelha com sour beer, Espumante Brut e CO²; ‘Mamie Taylor’, já apresentado na ação Segunda Dewar´s, e ‘Fernet Cocktail’, com um perfil de baunilha, amargo e resinoso.

A terceira parte é a Circumlocution. Aqui pode-se citar o ‘Maverick Negroni’, feito com Gin, Fernando de Castilla Classic Manzanilla, chocolate bitters, Amaro Lucano, óleo de castanha do pará e sal; o ‘Aperol Soyer Au Champanhe’; o ‘Sangre y Humo’, um Bloody Mary mais que renovado; e o ‘Non Compos Mentis’, uma nova versão do White Russian.

E a quarta seção chamada Opus é composta por ‘Ataraxia’, um drinque defumado, cítrico, levemente frutado e doce à base de Evan Williams Black; ‘A Smash’, composto por Gin Beefeater, Sencha Noily Prat, folhas de aipo, hortelã bicolor, chutney de manga, limão siciliano e puxuri; e o já conhecido ‘Nahua Cooler’, que tem aroma de lúpulo, é refrescante, lático e leva tequila.

Na seleção também continua um drinque mais que brasileiro criado pelo Sub-Chefe do bar, José Ronaldo. O ‘Café da Manhã Nordestino’ leva Jim Beam Black, manteiga, xarope de café com especiarias, limão tahiti, ovo inteiro e cacau 100%.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image