HOME Matérias Estudo identifica padrões dos visitantes estrangeiros no Brasil

Estudo identifica padrões dos visitantes estrangeiros no Brasil

Pesquisa do Expedia abrange o período de março do ano passado a março deste ano

241
0
SHARE
"Insights da Expedia sobre o comportamento dos turistas podem ajudar os hotéis parceiros do Brasil a otimizar sua receita, e saber quando e onde se aproximar dos viajantes certos", afirmou o diretor para o Brasil Rodrigo Tavares

O grupo Expedia divulgou novos dados sobre padrões de visitantes internacionais ao Brasil durante 12 meses, que terminaram no dia 31 de março de 2017. O intuito do estudo é fornecer informações aos hotéis para que possam criar estratégias que atendam seus objetivos de venda ao longo do ano.

Os Estados Unidos continuam sendo o principal mercado para o Brasil, com mais de 40% de participação nos negócios durante o período analisado. Outros mercados que viajaram para o Brasil durante o período foram China, com quase 55% de crescimento, Suíça, com mais de 45% de crescimento, e Holanda, com crescimento de mais de 30% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

De acordo com o Ministério do Turismo do Brasil e seu Anuário Estatístico, 6,6 milhões de turistas vieram ao Brasil em 2016, um número recorde de viajantes para o destino. Os números podem ser atribuídos, em parte, aos maiores eventos esportivo e paradesportivo de 2016, que aconteceram no país, bem como um programa sem visto que foi implementado para turistas de vários destinos de junho a setembro de 2016.

O grupo Expedia informou que o Rio de Janeiro, cidade sede dos Jogos de 2016, atraiu o maior interesse, com mais de 30% da demanda no Brasil durante o evento, seguido por São Paulo e Foz do Iguaçu. Além disso, o crescimento do Brasil nos sites da Expedia atingiu o pico, relatando forte crescimento de dois dígitos entre julho e setembro de 2016.

Para Rodrigo Tavares, Diretor da Expedia para o Brasil, os insights da Expedia sobre o comportamento dos turistas podem ajudar os hotéis parceiros do Brasil a otimizar sua receita, e saber quando e onde se aproximar dos viajantes certos, no momento oportuno, com a oferta certa para ajudar a aumentar a demanda. “Nossa equipe de gestão de mercado esteve disponível para os hotéis parceiros durante os períodos de preparação e reserva para o maior evento esportivo de 2016 e continua oferecendo ferramentas e insights para garantir que os hoteleiros locais atendam as demandas e superem as expectativas dos turistas”, mencionou o Diretor.

Megaeventos como as Olimpíadas e Paralimpíadas foram responsáveis pelo grande fluxo no ano passado Imagem: Divulgação

Estados Unidos

As cidades com maior demanda de viajantes americanos foram, principalmente, Rio de Janeiro e São Paulo, seguidas por Goiânia, Foz do Iguaçu, e Brasília durante o período.  Os EUA tem o menor período de reserva em comparação com o Reino Unido e a Argentina, com uma média de quase 26 dias.

Viajantes americanos preferiram hotéis 3 estrelas no Brasil, com mais de 50% de participação nos negócios gerados nesse tipo de propriedade. Além disso, os turistas dos EUA também mostraram interesse por hotéis de alta qualidade, 5 estrelas, como a terceira maior participação nos negócios.

Reino Unido

Houve uma queda significativa na demanda de viagens por turistas do Reino Unido de mais de 10% nos 12 meses pesquisados, em comparação ao mesmo período do ano anterior. Devido ao longo voo para chegar ao Brasil, os clientes da Expedia no Reino Unido reservaram suas viagens com mais de 42 dias de antecedência do início das férias no período.

Turistas do Reino Unido, de forma semelhante aos americanos, mostraram forte demanda para Rio de Janeiro e São Paulo, e demonstraram preferir hotéis 3 estrelas para sua estadia no Brasil.

 Argentina

Durante os 12 meses, os principais destinos brasileiros para argentinos foram Rio de Janeiro, Foz do Iguaçu e São Paulo. Como o Reino Unido, a demanda de viagem de argentinos para o Brasil sofreu uma queda no período em relação ao ano anterior. No entanto, a queda foi de menos de 5%.

Turistas da Argentina fizeram suas reservas com antecedência de mais de 47 dias, quase o dobro de tempo que os visitantes dos Estados Unidos. Apesar de os argentinos preferirem opções de acomodação 3 estrelas, como os americanos e britânicos, a segunda opção dos turistas foram propriedades 2 estrelas durante o período.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image