HOME Matérias Aconteceu Palestra do ex-ministro Mailson da Nóbrega encerrou Conotel 2016

Palestra do ex-ministro Mailson da Nóbrega encerrou Conotel 2016

0
0
SHARE
Mailson da Nobrega: "é importante olharmos o Brasil com outros olhos, pensando no futuro, mas com o pensamento nos problemas do presente"

Terminou agora há pouco o último painel do 58º Conotel – Congresso Nacional de Hotéis que  discutiu a atual Conjuntura Econômica e tendências da hotelaria nacional e internacional. O palestrante foi o economista e ex-ministro da Fazenda, Maílson da Nóbrega, e contou com a Vice-diretora administrativa da ABIH Nacional, Érica Drumond, Dilson Jatahy Fonseca Jr, Presidente da ABIH Nacional e Manoel Lisboa, Diretor da ABIH Nacional como painelistas.

Nóbrega iniciou o painel afirmando que é importante olharmos o Brasil com outros olhos, pensando no futuro, mas com o pensamento nos problemas do presente. De acordo com ele o impeachment da presidente Dilma Rousseff melhorou o ambiente político e econômico brasileiro. O economista ainda pontuou que o atual governo Michel Temer poderá, sim, melhorar a economia brasileira.

Da esquerda a direita da foto, Manoel Lisboa, Diretor da ABIH Nacional, com a Vice-diretora administrativa da ABIH Nacional, Érica Drumond e Dilson Jatahy Fonseca Jr, Presidente da ABIH Nacional
Da esquerda a direita da foto, Manoel Lisboa, Diretor da ABIH Nacional, com a Vice-diretora administrativa da ABIH Nacional, Érica Drumond e Dilson Jatahy Fonseca Jr, Presidente da ABIH Nacional

De acordo com Nóbrega, apesar da recessão que o Brasil irá sofrer nesse ano, a expectativa é de que a economia se recupere. “Se não fosse o setor externo, a recessão da economia não seria de 4%, como já previsto, seria de 6%. Encerraremos esse ano com déficit muito alto, com um crescimento medíocre entre 2017 e 2018. Somente voltaremos a crescer 4%, como os governos anteriores, somente poderá ocorrer a partir de 2019, isso dependendo do governo que vá ganhar as eleições”, disse.

O economista apresentou alguns indicadores macroeconômicos básicos do país, como a retração do PIB de -4%, inflação em queda de 7% ao menos; a depreciação cambial, onde o dólar poderá alcançar os R$ 3,70, juros altos da Selic, mas declinantes (perto de 13% em dezembro). “O presidente Temer iniciou seu governo com o pé direito, pois está com uma equipe muito bem formada, que possuem experiência indiscutível, portanto, representando um bom começo”.

O ex-ministro Mailson da Nabrega no centro da foto ladeado a sua direita por Manoel Cardoso Linhares, Vice-presidente da ABIH Nacional e seu Presidente, Dilson Jatahy Fonseca Jr
O ex-ministro Mailson da Nabrega no centro da foto ladeado a sua direita por Manoel Cardoso Linhares, Vice-presidente da ABIH Nacional e seu Presidente, Dilson Jatahy Fonseca Jr

De acordo com ele, a recuperação do segmento hoteleiro está se beneficiando da taxa de cambio, com o aumento do fluxo de turismo interno. “Acredito que seguramente que o resultado do crescimento do setor hoteleiro será superior aos demais setores da indústria”, destacou Nóbrega.

Segundo ele, o Brasil tem hoje mais reservas cambiais que em anos anteriores com US$ 370 bilhões, contra US$ 320 bilhões de dívida externa. “Vale lembrar que grande parte desta dívida é da iniciativa privada e mesmo com a dívida e a recessão, temos condições muito favoráveis de retomar o crescimento de forma rápida. Nosso parque industrial é bem diversificado, temos um sistema financeiro sólido, além de condições de duplicar nossa produção agrícola. E quem fala que podemos ter uma convulsão social e que o PT – Partido dos Trabalhadores pode literalmente incendiar o Brasil, está enganado. O próprio PT ajudou a criar uma grande rede de proteção assistencial e hoje quase R$ 130 milhões de pessoas recebem bolsa. Se o PT tentar desorganizar estas proteções e fazer convulsões sociais, será o fim dele”, avalia Nóbrega lembrando que o Brasil tem um judiciário e imprensa independente e uma democracia consolidada.

Outro foco da palestra de Nóbrega foi em relação ao grande potencial turístico apresentado pelo Brasil que pode recuperar de forma rápida a economia. “O turismo é o pilar da economia de muitos países do mundo e o Brasil ainda não descobriu seu verdadeiro potencial. Este setor bem explorado, pode ser uma das principais alavancas do desenvolvimento, pois gera emprego de forma rápida e atrai muito capital estrangeiro”, conclui Nóbrega sua palestra, sendo bastante ovacionado pelo público.

SHARE