HOME Matérias Especial Design e demanda podem orientar escolha do piso dos apartamentos dos hotéis

Design e demanda podem orientar escolha do piso dos apartamentos dos hotéis

220
1
SHARE
O piso do apartamento é uma extensão da decoração da suíte - Crédito da foto - Hotéis Transamérica

A tecnologia na fabricação de carpetes evoluiu muito nos últimos anos, mas ele deixou de reinar absoluto na preferência dos hoteleiros, passou a dividir espaço com pisos frios e muitas opções e novidades estão chegando

O setor hoteleiro no Brasil recebeu nos últimos anos um volume muito grande de recursos na modernização do setor, principalmente para receber os turistas que vieram e estão vindos para os grandes eventos esportivos – a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas deste ano. Prédios modernos, confortáveis e seguros estão moldando o cenário urbano de grandes e médias cidades do País, assim como pousadas e resorts que se inseriram no meio de praias e lugares paradisíacos.

Muitos hotéis e resorts no Brasil investiram em modernização para se posicionarem de forma competitiva no mercado e receberem estes turistas. Com isso, os apartamentos recebem uma atenção especial, pois é neste ambiente que os hóspedes passam grande parte de seu tempo quando estão hospedados num hotel. Modernizar um apartamento passa também pela troca do piso e muitas vezes os hoteleiros não conhecem as tecnologias disponíveis no mercado de pisos. Por isto, se equivocam na melhor escolha para seu empreendimento.

Entre os tipos de pisos que encontramos atualmente no mercado estão os carpetes, que ainda são utilizados pela hotelaria devido ao seu conforto e custo. A sua durabilidade varia de acordo com o material de que é feito: um produto sintético é preferível a um produto de lã e servirá melhor ao controle de ácaros, fungos e bactérias. Também é oferecido no mercado em rolos ou em placas, que facilita a colocação e substituição. Uma de suas vantagens é a ótima absorção de som, luz e ruídos. Hoje no mercado podem ser encontrados facilmente carpetes anti-alérgicos, anti-micróbios, anti-estáticos, auto-extinguíveis, e apresentam tipos diferentes para serem aplicados em áreas de alto e médio tráfego.

Aluminas Revista Hoteis.cdr

Os  pisos vinílicos  tem a seu favor a maleabilidade, durabilidade, custo, colorido resistente e a facilidade de manutenção e limpeza, além de serem ecologicamente corretos e sustentáveis. Já os pisos de madeira, tem a inconveniência de necessitarem um constante tratamento com cera, aspirador e vassoura, além de não absorverem bem os ruídos e serem, algumas vezes, os próprios produtores destes ruídos. Outro grande problema dos pisos de madeira é a sua sensibilidade à umidade e a deterioração fácil, por fungos, bactérias ou insetos. A água deve ser evitada na limpeza, sendo necessário o uso de um impermeabilizante. Tem como vantagens a permanência de suas qualidades, bom isolamento térmico e baixa sensibilidade às variações de temperatura.

Entre outros pisos frios que estão disponíveis no mercado e que muitos hotéis utilizam são os de cerâmica, pedra e metal. A pedra e a cerâmica possuem boa resistência, apresentam versões antiderrapantes e são esteticamente agradáveis. São, porém de alto custo, baixa absorção acústica e reposição difícil e tornam o ambiente frio e úmido, não sendo indicados para locais onde o inverno é rigoroso. Os pisos metálicos são novidade e têm como principal vantagem a grande resistência, mas possuem baixa absorção acústica e são muito impessoais e frios.

O carpete ainda é utilizado em boa parte dos empreendimentos por sua segurança e conforto - Crédito da foto - Royal Palm Plaza
O carpete ainda é utilizado em boa parte dos empreendimentos por sua segurança e conforto – Crédito da foto – Royal Palm Plaza

Exigências dos hotéis

Atendendo à demanda de seus clientes, o Royal Palm Plaza, resort de luxo situado em Campinas (SP), escolheu a dedo o tipo de piso que utiliza em seus apartamentos. De acordo com Cleide Balestri, Gerente de Governança do empreendimento, “optamos por produtos de qualidade e bom gosto, pois queremos que nossos hóspedes sejam acolhidos em espaços confortáveis, bem decorados, que causem bem-estar e vontade de voltar”, declara. O empreendimento utiliza carpetes e piso laminados em suas dependências.

Cleide Balestri: "Queremos que nossos hóspedes sejam acolhidos em espaços confortáveis" - Crédito da foto - Royal Palm Plaza
Cleide Balestri: “Queremos que nossos hóspedes sejam acolhidos em espaços confortáveis” – Crédito da foto – Royal Palm Plaza

A gerente conta que o hotel escolhe produtos atuais e quem tenham o estilo dos apartamentos, um conceito clean, clássico e otimizado. “Trocamos nossos pisos de acordo com um  processo de manutenção corretiva. Cuidamos de efetuar as trocas antes que tenham ficado obsoletos ou aparência que não condiz com a nossa estrutura” explica a gerente, que destaca que a segurança, vida útil e aparência são essenciais para a escolha dos pisos.

No empreendimento, os carpetes passam por processo de lavagem periódico com produtos adequados e processo a seco. Já o piso frio, são usados produtos neutros (desinfetantes) para manter a higienização e aparência de ambiente cuidado.

Suíte Executiva do Royal Palm Plaza, em Campinas (SP) - Crédito da foto - Royal Palm Plaza
Suíte Executiva do Royal Palm Plaza, em Campinas (SP) – Crédito da foto – Royal Palm Plaza

Sensação de requinte

O hotel Transamérica São Paulo já passou por um processo de modernização de todas as suas 396 unidades habitacionais, para se posicionar de forma ainda mais competitiva no mercado. Em alguns apartamentos, se manteve a preferência da utilização do carpete. Segundo o Gerente Operacional do hotel, Fabrício Nunes, a escolha do carpete em alguns apartamentos transmite não apenas a sensação de requinte, como também de limpeza das unidades. “Há hóspedes que, no momento de decidirem o hotel em que irão se hospedar, também levam em conta a existência de apartamentos com esse tipo de piso. No entanto, é fundamental que as condições do carpete estejam sempre impecáveis. Disso, nós aqui no Transamérica São Paulo jamais abriremos mão”, esclareceu Nunes.

O gerente destaca que o carpete oferece muitas vantagens ao empreendimento e ao investidor. “Na verdade, ao contrário do que muitos pensam, os custos de acessórios para instalação de carpetes, assim como a mão de obra, geralmente são menores quando comparados aos materiais usados na instalação de outros pisos. A manutenção diária de um bom carpete, como o que usamos no Hotel Transamérica, exige basicamente o aspirador de pó, enquanto outros pisos precisam de muita água e de mais produtos de limpeza”, afirma o executivo.

uíte Design do Royal Palm Plaza (SP) - Crédito da foto - Royal Palm Plaza
uíte Design do Royal Palm Plaza (SP) – Crédito da foto – Royal Palm Plaza

Nunes também acredita que o carpete não irá desaparecer da hotelaria. “Não cremos nisso, não apenas pelos motivos que já citamos, como também devido à segurança que o carpete proporciona em um hotel. Basta lembrar que com o piso de carpete as quedas e escorregões são menos frequentes. Além disso, entendemos que o carpete gera comodidade aos apartamentos, ou seja, colabora para tornar o ambiente mais calmo, mais silencioso. Isso porque, na prática, também temos que considerar que o carpete ajuda muito a diminuir o barulho. O carpete também ajuda manter a temperatura do ambiente, o que é positivo em termos de sustentabilidade, pois com o piso de carpete geralmente não há necessidade de gastar tanta energia com a refrigeração”, salientou o gerente.

vag-decoracao

Segundo ele, o hotel teve o cuidado de pensar em cada detalhe dos apartamentos, pensando nas facilidades que um executivo procura para o trabalho e descanso, assim como no conforto de uma família que passará um final de semana no hotel e, ainda, nos grupos de eventos que sempre precisam de acomodações amplas e funcionais. “Em termos de decoração, podemos dizer que as suítes modernizam os ambientes, adotando um estilo contemporâneo, com design clean. Ou seja, a decoração traz elementos mais atuais, sem perder o requinte usual do Hotel Transamérica São Paulo. Os apartamentos acarpetados têm um grau de sofisticação e conforto que dificilmente o hóspede encontrará em outros hotéis da cidade, pois aqui temos todo o cuidado no sentido de escolher o carpete certo, adequado para o volume de pessoas que circulam em nossas dependências e levando ainda em consideração detalhes como cores, confecção e textura”, conclui o gerente.

O apartamento Superior Twin do hotel Transamérica São Paulo conta com carpete estilizado - Crédito da foto - Divulgação Transamérica Hospitality Group
O apartamento Superior Twin do hotel Transamérica São Paulo conta com carpete estilizado – Crédito da foto – Divulgação Transamérica Hospitality Group

Tendências de mercado

O planejamento correto é sem dúvida a melhor forma do investidor hoteleiro assegurar e evitar possíveis problemas relacionados ao custo benefício e o cronograma da obra de revitalização de seus empreendimentos, pois muitas vezes estas reformas são realizadas com o hotel em operação e isso, requer muito jogo de cintura para driblar qualquer imprevisto que surja durante a obra. Além da contratação de um renomado escritório de arquitetura que tenha credibilidade e expertise suficiente para elaborar um projeto que reuni decoração arrojada e tendência de mercado com praticidade de manutenção. O hoteleiro tem que estar também atento a cumprimento de prazos e se a escolha do piso atende sua necessidade e se é viável ao empreendimento.

A arquiteta Daniela Facchini, da FH&S Hotelaria, responsável pelo projeto das suítes de luxo do hotel Transamérica São Paulo, explica que nos projetos feitos pelo escritório sempre são incluídos os carpete de nylon  ou  vinílico. “No caso do carpete, usamos sempre que queremos um resultado mais sofisticado, coisa que o vinílico não traz. O vinílico é utilizado em categorias mais simples e o seu grande beneficio é na operação devido à praticidade e rapidez na limpeza”, afirma Daniela.

A arquiteta explica que no caso das suítes de luxo do hotel Transamérica São Paulo foi adotado o carpete devido ao visual e conforto proporcionado ao hóspede que ao sair da cama pisa num chão fofo e quente. “No que se diz aos custos estão quase que equivalentes, entre carpete e vinílico,  claro que dependendo do material ou marca do carpete é bem mais caro”, assegurou a projetista.

O piso utilizado na Suíte Diplomata do Hotel Transamérica São Paulo proporciona comodidade e sofisticação - Crédito da foto - Divulgação Transamérica Hospitality Group
O piso utilizado na Suíte Diplomata do Hotel Transamérica São Paulo proporciona comodidade e sofisticação – Crédito da foto – Divulgação Transamérica Hospitality Group

Daniela ainda acredita que o carpete ainda é tendência de mercado e é um item insubstituível na hotelaria. “Os estrangeiros preferem sempre carpete, e este grande público sempre estão frequentando nossos hotéis. Aconteceu é que ficamos um bom tempo sem muita opção de produtos para hotelaria, e agora com os carpetes em placa facilitou a sua implantação e manutenção. Temos agora muitas opções de desenhos e cores de carpetes, e o preço ficou mais acessível aos investidores. Também acredito que sempre haverá espaço para todos os revestimentos, pois se for hotel de praia o piso frio ou até o vinílico estarão adequados aos ambientes. Na cidade nós da FH&S sempre que podemos colocamos o carpete em nossos projetos”, conclui a arquiteta.

SHARE

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image