HOME Matérias Companhias aéreas anunciam novas classes tarifárias sem franquia de bagagem

Companhias aéreas anunciam novas classes tarifárias sem franquia de bagagem

168
0
SHARE
AZUL - Imagem: A. Doumenjou / master films

As companhias aéreas brasileiras que fazem parte da ABEAR – Associação Brasileira das Empresas Aéreas, com a entrada em vigor da norma que desregulamenta a franquia de bagagens, começaram a anunciar novas classes tarifárias diferenciadas para os passageiros que despacham ou não bagagens. Assim, o passageiro que viaja sem bagagem poderá pagar menos e o passageiro que despacha pagará apenas por aquilo que transporta.

A mudança dessa obrigatoriedade faz parte da revisão das condições do transporte aéreo, que trouxe a garantia da manutenção do trecho de retorno caso o passageiro perca o voo de ida; a ampliação da bagagem de mão para 10kg, a redução de prazo para restituição da bagagem extraviada; a correção do nome no bilhete em viagens domésticas sem custos adicionais, além da possibilidade de desistir da passagem até 24 horas após a compra.

De acordo com o Presidente da ABEAR, Eduardo Sanovicz, até o momento, o custo pelo transporte de malas era diluído nos preços dos bilhetes de todos os passageiros, independente se ele viajava apenas com bagagem de mão ou se despachava mais de uma mala. “Com essa mudança, está estabelecida a justiça tarifária e as companhias podem fazer promoções e diferenciar suas tarifas, fomentando a concorrência, como é feito no resto do mundo“, explica ele.

Os clientes precisam ficar atentos às regras de bagagem de cada companhia aérea. As empresas estão divulgando suas novas políticas para transporte de malas nos seus sites, por meio de e-mails marketings para consumidores, posts nas redes sociais, anúncios e divulgações na imprensa. Mas, se quem for voar ainda tiver dúvidas, deve entrar em contato com os canais de relacionamento das aéreas.

AZUL
Desde 1º de junho, a Azul começou a oferecer tarifas com até 30% de desconto para clientes que partem de Viracopos para 14 destinos pelo país e que não despacham bagagens. A nova opção é chamada de tarifa “Azul” e vai atender a toda a malha de voos da companhia. Ao optar por ela, o cliente pagará mais barato pela passagem na comparação com a tarifa Mais Azul.

A regra de uma bagagem de 23 kg para voos na América do Sul será mantida, já os clientes com voos para Estados Unidos e Europa terão direito a despachar duas malas de até 23 kg cada. Caso os clientes ultrapassem as cotas, será mantida a atual cobrança por quilo excedente. Nessa modalidade, o cliente tem acúmulo integral de pontos pelo programa TudoAzul.

GOL
A partir do dia 20 de junho, a GOL oferecerá a nova tarifa Light, mais econômica para os clientes que não despacharem bagagem nos voos nacionais e internacionais. O passageiro que precisar despachar bagagens poderá adquirir bilhetes das tarifas Programada e Flexível, que continuam a incluir uma franquia de bagagem de até 23 kg. Caso o cliente que adquiriu o bilhete da tarifa Light, após a compra, tome a decisão de despachar bagagem, esse serviço poderá ser contratado à parte.

Nos voos nacionais, o valor para despachar uma mala de até 23 kg será de R$30, quando adquirida nos canais de autoatendimento e nas agências de viagens; ou R$60 no balcão de check-in. Nos voos internacionais, o valor será equivalente a US$ 10 no autoatendimento e agências de viagens, e US$ 20 no balcão.

LATAM
Para todos os bilhetes comprados desde o dia 18 de maio, nos voos domésticos e internacionais para América do Sul e Caribe, a franquia das tarifas passou a ser de um volume de até 23 kg. Nas demais rotas internacionais, até dois volumes de 23 kg cada. Nos próximos 50 dias, a companhia deve anunciar um novo perfil tarifário com redução na tarifa para quem viajar sem despachar malas.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image