HOME Matérias “Cassinos irão gerar receita nova para o Brasil”, diz Herculano Passos

“Cassinos irão gerar receita nova para o Brasil”, diz Herculano Passos

146
0
SHARE
O Deputado Federal Herculano Passos, presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo no Congresso Nacional, vê a legalização como forma de incrementar o turismo interno - Fotos Daniel Alcântara

O evento Brazilian Gaming Congress 2017 reuniu representantes do setor hoteleiro em São Paulo. “Onde estamos agora? O Porquê, Quando e Como do Processo de Legalização de Jogos” foi o tema do congresso que aconteceu no Tivoli Mofarrej, na capital paulista.

O Deputado Federal Herculano Passos (PSD/SP) foi um dos convidados no painel que discutiu os benefícios da liberação dos jogos de azar. O parlamentar tem levantado a bandeira da legalização como uma forma de gerar emprego, renda e receitas para o país.

“Será um novo setor que contribuirá para a retomada da economia brasileira. Embora proibidos há mais de 70 anos, os jogos nunca deixaram de existir e assim, de forma clandestina, o Estado deixou de arrecadar, ao longo destas sete décadas, mais de R$ 400 bilhões em tributos”, lamentou Herculano.

Os jogos oficiais permitidos no Brasil, como os da loteria federal e o turfe movimentam R$ 8 bilhões por ano. No entanto, especialistas calculam que só o jogo do bicho, o mais popular no país, movimente ilegalmente R$ 12 bilhões. Atualmente, estima-se que existam 350 mil pontos deste tipo de aposta, contra 13 mil agências lotéricas.

Tramitação

Durante o Congresso, Herculano, que preside a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo no Congresso Nacional, defendeu a legalização dos cassinos como forma de incrementar o setor. “Ela é importante para fortalecer o turismo interno e aumentar o número de visitantes internacionais em nosso país”, afirma o Deputado.

Segundo ele, ainda existe uma parcela de parlamentares que são contrários, especialmente os que compõem a bancada evangélica. “Mas eles são minoria e não deverão ter força suficiente para impedir o avanço do projeto que está sendo analisado na Câmara. Essa é uma inovação que trará desenvolvimento econômico para o Brasil”, finalizou.

Outro convidado para o painel foi o deputado federal Roberto de Lucena, que é contrário à legalização dos jogos. Ele defendeu a realização de um plebiscito para que a população vote se é contra ou a favor. Herculano é contrário à proposta. “A área social no país precisa ser ajudada agora e o jogo legalizado irá aportar os recursos necessário. Não podemos esperar e deixar que o jogo ilegal continue prosperando enquanto a sociedade precisa de arrecadação”, argumenta.

No Senado, também tramita um projeto que prevê a legalização dos jogos de azar no Brasil. Ambos estão em fase final de análise, mas, em razão da crise política pela qual o país passa, suas tramitações estão paradas. Estima-se que o Brasil tenha um mercado potencial de US$ 20 bilhões por ano para jogos.

Ao final, Passos, afirmou que tanto o presidente da Câmara quanto o do Senado irão levar à votação os projetos em discussão. “Hoje, não acredito que haja possibilidade de se partir para um plebiscito, pois os parlamentares já estão inclinados a partir para a votação. E nos parece que essa votação será amplamente favorável à regulamentação do setor de jogos”, atestou, destacando que o debate já foi feito e que agora é hora de votar a legalização dos jogos no âmbito do Legislativo.

Associação Brasileira de Resorts

Miguel Garcia (Tivoli Mofarrej), Bruno Omori (ABIH-SP), Luigi Rotunno (ABR e La Torre Resort) e Michael Soll (The Innovation Group) participam de painel durante Brazilian Gaming Congress – Foto: Divulgação

Pelo segundo ano consecutivo, o presidente da ABR – Associação Brasileira de Resorts, Luigi Rotunno, representou a entidade no encontro e participou do painel “Gaming como um novo setor da economia brasileira – como o jogo pode contribuir com a economia brasileira e a sociedade”.

O tema foi mediado pelo Presidente do Innovation Group, Michael Soll, e contou ainda com a participação do Diretor geral do Tivoli Mofarrej, Miguel Garcia, e do Presidente da ABIH-SP – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, Bruno Omori. Para os convidados, a regulamentação dos jogos no Brasil será muito importante para alcançar um novo patamar de desenvolvimento do turismo e da indústria hoteleira nacional, uma vez que, aprovados, os cassinos estarão instalados em resorts pelo País.

O presidente da ABR pontuou que os resorts são importantes empreendimentos que contribuem para o crescimento das cidades onde estão instalados. Por isso, a aprovação da atividade de cassinos no Brasil deve ser cuidadosa e garantir que empresas apliquem seus investimentos na modalidade em locais adequados.

“Os cassinos são uma atração complementar importante para o aumento da competitividade dos resorts, especialmente no mercado internacional. Essa parceria com empresas de cassino representa uma possibilidade de injeção de capital novo nos resorts, uma alavanca que vai projetar mais o mercado de resorts no Brasil”, destacou Rotunno.

O Brazilian Gaming Congress é um evento internacional que reúne formuladores de políticas públicas, membros do governo e empresas fornecedoras de equipamentos, serviços e tecnologias para discutir o futuro do setor de jogos no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image