HOME Matérias Trade Câmara aprova regulamentação do turismo rural

Câmara aprova regulamentação do turismo rural

Na mesma data, 29 de setembro, deputados aprovam parecer que estabelece condições para classificação de estâncias turísticas

5
0
SHARE
Deputados Herculano Passos, presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo no Congresso Nacional; Alex Manente, presidente da Comissão de Turismo na Câmara; e Goulart, autor do Projeto sobre classificação de estâncias turísticas

Foi aprovado no Plenário da Câmara nesta terça-feira, 29, o Projeto de Lei 5077/09, que considera o turismo rural como atividade rural para fins de tributação. Na mesma data, o Plenário também aprovou o parecer do deputado Herculano Passos (PSD-SP) sobre o Projeto de Lei 1058/15, do deputado Goulart (PSD-SP), que estabelece condições e requisitos para a classificação de estâncias turísticas.

Apresentado em 2009, o projeto de regulamentação do turismo rural já havia sido aprovado na Câmara e no Senado, mas lá recebeu um substitutivo. Por este motivo, teve que ser votado novamente na Câmara. A alteração feita pelos senadores inclui as atividades turísticas comprometidas com a produção agropecuária como atividade rural.

O deputado federal Herculano Passos foi o relator da matéria em plenário e declarou que o setor de turismo rural hoje é 90% informal, e para regularizar é preciso ter um CNPJ de empresa turística e outro de produtor rural. “Na maioria dos casos, só há o registro de produtor rural”, explicou Herculano, que é presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo. O texto vai agora para sanção presidencial.

Hoje, a legislação que disciplina a atividade rural não reconhece o turismo como uma das formas de aproveitamento econômico das fazendas. Devido a isso, os fazendeiros não conseguem emitir os documentos fiscais exigidos por agências de turismo. O projeto resolve essa questão ao colocar o turismo no rol das atividades rurais descritas na Lei 8.023/90.

O projeto equipara o turismo rural às atividades descritas como atividades rurais e, com isso, essa atividade, que só pode ocorrer no campo, passa a ter um tratamento tributário igual e pode se expandir. O mesmo vale para o trabalhador rural que atua no turismo rural. Passarão a ser admitidas como atividade rural a administração de hospedagens; o fornecimento de alimentação e bebidas em restaurantes e hotéis; a organização e promoção de visitas a propriedades rurais produtivas ou de importância histórica; e a exploração do cotidiano do meio rural e de manifestações artísticas ou religiosas do campo.

Classificação de Estâncias Turísticas

Estância turística são municípios que apresentam características turísticas e determinados requisitos como: condições de lazer, recreação, recursos naturais e culturais específicos. Elas devem dispor de infraestrutura e serviços dimensionados à atividade turística. Os municípios com este status podem receber aportes financeiros específicos para incentivo ao turismo. As estâncias se classificam em turísticas, hidrominerais, climáticas, balneárias e turísticas religiosas.

O deputado Herculano Passos foi por três mandatos presidente da APRECESP – Associação das Prefeituras das Cidades Estâncias do Estado de São Paulo, e declarou que esse projeto ajuda desenvolver o turismo e fortalecer os municípios. “Lá em São Paulo serve de exemplo e queremos replicar isso para o Brasil todo”, afirmou o parlamentar. A matéria de aprovação das condições e critérios para classificação das estâncias turísticas será enviada ao Senado.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image