HOME Matérias Aconteceu Brasileiros na Conferência de Investimento de Propriedade Compartilhada da Interval

Brasileiros na Conferência de Investimento de Propriedade Compartilhada da Interval

144
0
SHARE
Da esquerda a direita da foto, Fernando Martinelli, Diretor geral da Interval no Brasil, com Maurício Visconti e Alain Baldacci

Direto de Miami – Estados Unidos – A 19ª edição da Conferência de Investimento de Propriedade Compartilhada da Interval que terminou agora há pouco no Eden Roc Resort contou com a presença de quatro representantes do Brasil. O Consultor José Ernesto Marino Neto, Carlos Henrique Schmidt, Presidente da rede Plaza de Hotéis, Alain Baldacci, Presidente do Weti’n Wild e do SINDEPAT – Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas e Maurício Visconti, Diretor geral da Reit, empresa de securitização de recebíveis imobiliários.

Maurício considera sua participação no evento como muito produtiva, pois ficou atualizado das novidades e tendências da indústria de tempo compartilhado mundial e ressaltou a importância das estatísticas divulgadas no evento. “A indústria norte-americana trabalha muito com dados estatísticos precisos, como os divulgados pela ARDA – Associação de Resorts dos Estados Unidos e eles podem ser referenciais para o Brasil. Por mais que se diga que os consumidores e os modelos de negócios do Brasil e Estados Unidos sejam diferentes, as pesquisas da ARDA mostram macro tendências mundiais, independente dos mercados de nichos”, destacou Visconti.

Maurício Visconti: “Embora as macro tendências sejam iguais para ambos os países, o desafio é o mesmo”

Outro destaque que ele fez de sua participação nesta conferência foram os assuntos debatidos sobre a importância da utilização das redes sociais como ferramentas de retenção dos clientes e o fortalecimento de marca. “Isto é uma macro tendência e não importa o mercado ou nicho que está se está atuando”. Outra observação importante que Visconti destacou foi a quantidade de vezes que se falou sobre securitização nos debates. “Nos Estados Unidos eles possuem o que se chama de FICCO, que é um cadastro positivo de situação creditícia. Ele funciona em standards através de um sistema de análise baseado no comportamento do cidadão norte-americano, mas não serve para clientes internacionais. Já a securitização no Brasil, ao contrário dos Estados Unidos que possuem produtos standards de prateleiras, é completamente diferente. O produto deve ser customizado e cada projeto possui uma estruturação diferente do outro para atender as particularidades de cada cliente /projeto”, lembra Visconti. Um desafio que ele destaca que a indústria do tempo compartilhado possui é de financiar investimentos de curto prazo com recebíveis de longo prazo. Embora as macro tendências sejam iguais para ambos os países, o desafio é o mesmo”.

Outra coisa que chamou muito a atenção de Visconti nesta conferência é como está cada vez mais complexo o gerenciamento da indústria de tempo compartilhado. “Ela está se tornando cada vez mais complexa a medida em que se vai incluindo mais unidades, mais possibilidades de vendas e possibilidades de intercâmbio. Isto torna muito importante ter um bom software, como por exemplo, o da empresa GBS International que gerencia multi site, multi empresas comercializadoras e multi produtos simultaneamente”, concluiu.

Carlos Henrique Schmidt foi um dos participantes confirmados

Para Carlos Henrique Schmidt, Presidente da rede Plaza Hotels & Resorts este evento é muito importante para conhecer novidades e se atualizar de assuntos, assim como fazer network. “Alguns dos grandes players da indústria de tempo compartilhado no mundo estavam participando deste evento e para nós é sempre um grande aprendizado, tendo em vista que estamos a pouco tempo trabalhando neste modelo de negócio, mas já temos números expressivos. Devemos fechar este ano com quatro mil afiliados no Vacation Club que podem intercambiar com mais de 2.500 parceiros afiliados na Interval que é uma empresa muito confiável. Isto facilita muito a manutenção de nossos associados. Estamos muito felizes com a parceria com a Interval e devemos incrementar ainda mais tendo em vista que em 2018 vamos apresentar uma série de surpresas. Por força de contratos ainda não podemos revelar, mas os contratos estão sendo finalizados e vai auxiliar muito a Interval, pois vamos ter mais destinos para intercambiar”, conclui Schmidt.

José Ernesto Marno Neto: “A indústria de tempo compartilhada é um aprendizado constante”

José Ernesto Marino Neto disse que esta conferência é uma oportunidade para ele conhecer o que os players da indústria de tempo compartilhado estão apresentando de novidades e aprimorar ainda mais seus conhecimentos para esta nova empresa Serendipity que ele está lançando. “O objetivo desta empresa é administrar condomínio e fazer locações de long stay. Vamos trabalhar no mercado de residencial com serviços e no segmento de lazer com a multipropriedade. Para isto, temos quatro marcas, College House (voltada a conceitos de hotelaria para os estudantes), Extended Stay, a CH – Corporate House e a Wiser Senior Happiness para a terceira idade”, explicou Marino Neto.

A reportagem da Revista Hotéis viaja a Miami a convite da Interval International para cobrir este evento e se hospeda no Eden Roc Resort

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image