HOME Matérias Brasil fecha acordo inédito com a maior operadora de turismo da China

Brasil fecha acordo inédito com a maior operadora de turismo da China

Proposta prevê formulação de roteiros específicos, incluindo Foz do Iguaçu e Ceará, para ampliar a presença de viajantes chineses no país

98
0
SHARE

Para estruturar roteiros customizados e ampliar a presença do turista chinês, maior emissor de viajantes do mundo, no Brasil, o governo brasileiro firmou uma parceria inédita na última semana com a China Travel Service (CTS), maior operadora de turismo do país.

Por ano, a empresa é responsável pelo envio de 50 milhões de viajantes para os mais variados destinos. A primeira ação desta parceria está prevista para setembro, durante o Festival da Lua Cheia, em Foz do Iguaçu, segunda maior colônia chinesa do país. O evento realizado pela prefeitura municipal, em parceria com a Embaixada da China no Brasil, deverá ser incluído em definitivo na programação cultural da cidade e promete atrair os viajantes chineses interessados em ecoturismo e turismo de natureza.

Participaram da reunião com o CEO da companhia, Arthur Xue, e com o diretor de negócios, Dun Jidong, o secretário nacional de Estruturação do Turismo do Brasil, José Antônio Parente, o secretário de Turismo de Foz do Iguaçu, Gilmar Piolla, o secretário de Turismo do Ceará, Arialdo de Mello Pinho, e Bob Wei, diretor-geral da Chinarte Cultura Media.


José Antônio Parente contou que cerca de 135 milhões de turistas em potencial gastaram, no ano passado, US$ 250 bilhões, representando um grande  campo para avançar entre esses viajantes. “Estamos implementando uma série de medidas como a ampliação de três para 12 visa centers em funcionamento na China, possibilitando que cada vez mais chineses conheçam o Brasil”, explicou o Secretário nacional de Estruturação do Turismo do Brasil.

Durante o encontro, ficou acertado que uma delegação da CTS visitará o país ainda este ano para avaliar a infraestrutura existente como hotelaria e gastronomia, bem como conhecer os destinos que poderão integrar roteiros voltados para o visitante chinês. “A abertura econômica da China contribuiu muito para o aumento da atividade turística e o Brasil é um mercado com grande potencial. Certamente a aproximação dos dois países irá impactar no setor de viagens”, comentou Arthur Xue, CEO da companhia.

Além do turismo de natureza, os representantes da empresa chinesa falaram sobre o interesse crescente do turista chinês por maratonas, o que pode ser outro diferencial para atração de viajantes, uma vez que o Brasil organiza eventos mundialmente conhecidos como a Maratona do Rio de Janeiro.

Facilitação do acesso
 O Ministério do Turismo vem trabalhando para firmar roteiros integrados junto a outros países da América do Sul para fazer com que a experiência do visitante chinês seja a mais completa possível. Um exemplo disso é o trabalho que vem sendo realizado conjuntamente com a Argentina para a promoção das Cataratas do Iguaçu.

A pasta também tem promovido uma série de medidas para facilitar cada vez mais o acesso do turista chinês ao Brasil. Entre elas está a ampliação de três meses para cinco anos o tempo de duração dos vistos de turistas com múltiplas entradas e estada de até 90 dias, bem como a ampliação dos visa centers em funcionamento no país, passando dos atuais três para 12 até o fim deste ano.