HOME Matérias Aconteceu Associação Brasileira de Resorts apresenta dados do setor na WTM Latin America...

Associação Brasileira de Resorts apresenta dados do setor na WTM Latin America 2018

259
0
SHARE
O estande da ABR na WTM Latin America 2018 concentra 21 resorts associados, incluindo o Búzios Beach Resort

A ABR — Associação Brasileira de Resorts está participando da WTM Latin America 2018 com 21 resorts associados em seu estande que foi totalmente renovado. Os associados estão participando no estande são: Beach Park, Resorts Bourbon, Blue Tree Park Lins, Casa Grande, Catussaba, Costa Brasilis, Costão do Santinho, Dom Pedro Laguna, Grande Hotel Senac, Wish Resort Foz do Iguaçu, Infinity Blue, Jatiúca, La Torre, Malai Manso, Nannai, Portobello, Serhs Natal, Summerville, Tivoli Ecoresort Praia do Forte, Transamerica Comandatuba. Eles estão apresentando suas tendências para a temporada. O Presidente Alberto Cestrone e Diretor executivo, Ricardo Domingues estão no estande da ABR apresentando algumas novidades do setor e a maior delas fica por conta dos números do setor de 2017.

Alberto Cestrone: “”Recuos como esse de 2017 devem ser entendidos mais como um fator isolado do que como uma tendência de comportamento de mercado” – Foto – Divulgação

O estudo é realizado em parceria com o Centro Universitário Senac desde 2012, sob a coordenação do professor e pesquisador Antonio Carlos Bonfato. Segundo o levantamento, a receita média obtida no ano foi de R$ 892,13, um crescimento na ordem de 3,98%. A taxa de ocupação média foi de 59%, índice 7,13% inferior ao recorde histórico registrado em 2016 de 63,5%. “Recuos como esse de 2017 devem ser entendidos mais como um fator isolado do que como uma tendência de comportamento de mercado. O bom desempenho da receita média é um ponto muito positivo, pois indica que os resorts conseguiram manter a rentabilidade do negócio mesmo com ocupação aquém do esperado. Aos poucos, caminhamos para a recuperação e, em 2018, apostamos no fortalecimento do segmento corporativo e do mercado internacional”, diz Alberto Cestrone, Presidente da ABR. “Em 2016, os resorts nacionais registraram um crescimento surpreendente. Por conta da conjuntura econômica, os brasileiros preferiram viajar no próprio país. Em 2017, com a retomada incipiente da economia, as pessoas começaram a viajar mais para o exterior”, explica Bonfato.

Crescimento histórico da taxa de ocupação: período 2010/2017 – Fonte: Antonio Carlos Bonfato / Centro Universitário Senac e ABR – Associação Brasileira de Resorts

O TRevPAR (Total Revenue per Available Room) também apresentou decréscimo de 3,43%, e teve média de R$ 526,11, com os melhores desempenhos registrados nos meses de janeiro, julho, novembro e dezembro. Bonfato conta que os resorts brasileiros também foram beneficiados pela redução de custos no ano passado, principalmente na área de alimentos e bebidas, que recuaram 1,87%. “Somente os valores das frutas diminuíram cerca de 16%”, afirma o pesquisador.

No ano passado, 60,4% dos hóspedes utilizaram os resorts para fins de lazer, 12,4% para negócios e 17,3% para eventos. Para 2018, estima-se que o segmento de eventos corporativos, que já foi responsável por 30% de ocupação no passado, se recupere.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image