HOME Matérias Trade AccorHotels desembarca na Argentina com seu Programa LGBT+

AccorHotels desembarca na Argentina com seu Programa LGBT+

46
0
SHARE
Antonietta Varlese, Vice-Presidente de Comunicação e Responsabilidade Social Corporativa AccorHotels América do Sul

A AccorHotels esteve no GNETWORK 360 Argentina, evento de Marketing e Turismo LGBT da América Latina para apresentar sua estratégia sobre a Diversidade e a Inclusão LGBT+. O programa busca promover o tratamento individual e igualitário de todos os públicos com quem o Grupo se relaciona, sendo a diversidade um dos seus ativos e o respeito um dos seus valores.

O turismo com foco no público LGBT+ na Argentina vem aumentado nos últimos anos, tanto que o país se tornou objeto de estudo sobre a estratégia de como se abriu para a comunidade. Para 2020, espera-se que os turistas LGTB+ que cheguem ao país sejam mais de 650 mil.

Grupo anuncia estratégia de diversidade e inclusão LGBT+ em evento de Marketing e Turismo LGBT da América Latina

A VP de Comunicação e Responsabilidade Social Corporativa AccorHotels América do Sul, Antonietta Varlese comenta: “É uma honra lançar esse programa na Argentina, um país com grande receptividade ao público LGBT+. Consideramos fundamental implantar e divulgar nossa estratégia de diversidade e inclusão, já que estamos em mais de 100 países e a diversidade é essencial para o Grupo”.

O plano de ação da AccorHotels na Argentina inclui a criação de um comitê LGBT+ para planejar e executar as ações, difundir alianças com o governo local e entidades do setor, recrutamento e participação em eventos. Também haverá um plano de ação com os colaboradores com a implementação de um Guia Compromisso com a Diversidade e o Manual de Recrutamento com conselhos para facilitar o processo de seleção dos profissionais LGBT+.

Antonietta Varlese complementa: “A natureza de nosso negócio é fazer que todos os nossos hóspedes se sintam bem-vindos nos 4.500 hotéis que operamos, e que nossos colaboradores sintam-se valorizados, independentemente de gênero e sem discriminação”.