HOME Matérias Opinião A importância dos equipamentos corretos para seu evento

A importância dos equipamentos corretos para seu evento

173
0
SHARE

Daniel Pedroso*

 

A escolha dos equipamentos mais adequados para cada tipo de evento é sempre uma questão de cuidado que as empresas do segmento de áudio visual devem ter, estando atentas para uma comunicação direta com o cliente. Esta comunicação deve acontecer desde a fase do primeiro contato e orçamento até o dia do evento, onde uma conversa de briefing e instruções com o operador áudio visual que estará acompanhando o evento é de fundamental importância para o bom andamento do mesmo. Em todos os eventos que realizamos seguimos sempre um roteiro de apresentações, onde sabemos a ordem dos palestrantes, o que será apresentado, momentos de coffee breaks, etc. Da mesma forma, é sempre interessante que estas informações sejam também passadas para quem fará a parte áudio visual. Isto se justifica pelo fato de que sabendo o que irá acontecer, os tipos de mídias que serão passadas, a quantidade de pessoas que falarão, pode-se dimensionar melhor não só as quantidades, mas como os tipos de equipamentos que melhor atenderão a aquele evento. Um exemplo corriqueiro disso, são diferentes formatos de vídeos, que muitas vezes precisam de codecs específicos (codecs são codificadores de áudio/vídeo utilizados em mídias, e podem ter vários formatos de codificação).
Outro fator importante, é que nem sempre só uma marca mais “famosa” para um equipamento fará a diferença. O fundamental é que as especificações técnicas sejam plenamente atendidas. Já o ideal, é que haja um perfeito equilíbrio entre os dois fatores. Por exemplo, um notebook Sony Vaio, pode ter uma configuração que não atenda a uma demanda especifica como memória dedicada de vídeo, e, com isso deixar a desejar ao rodar uma apresentação, ao passo que um notebook de marca menos expressiva que atenda aos requisitos tecnológicos necessários para a mesma apresentação.
Há algum tempo era muito comum se falar que tudo o que tem de bom é importado. Hoje em dia, a indústria nacional vem se superando e vários produtos nacionais já podem ser equiparados aos importados, e muitas vezes inclusive superior. Outras indústrias de renome internacional, já possuem também unidades de fabricação e/ou montagem em território brasileiro, o que facilita o acesso à tecnologia. Podemos citar o caso dos alto falantes fabricados pela Selenium ou pela NH Frahm Hinor, que são industrias nacionais e que tem um excelente produto disponível no mercado, e já tem este reconhecimento também fora do Brasil.
Os projetores multimídia (chamados popularmente de datashow) variam normalmente de 2.000 a 5.500 ANSI Lumens para eventos de pequeno a médio porte. Esta medida foi originalmente desenvolvida pela ANSI – American National Standards Institute – um órgão americano semelhante ao nosso INMETRO, a partir da intensidade dos feixes de luz emitidos. A priori, quanto maior a luminosidade, maior brilho e intensidade, que gerarão conseqüentemente uma melhor imagem. Apesar disto, um projetor de 2.000 ANSI Lumens, é suficiente para uma excelente imagem em telas até 150 polegadas, não sendo necessária a opção por um projetor mais potente, mas, em eventos de maior porte, onde serão utilizadas telas de 200 polegadas ou mais, precisamos de maior “potencia” também dos projetores.
Outro importante equipamento que deve ser bem observado é o microfone. O microfone pode ser o maior “vilão” do evento quando não observados alguns detalhes. Os microfones sem fio se dividem em lapela, headset (popularmente chamado de “Madonna”) e bastão (ou de mão).
Os microfones de lapela, podem até ser bem confortáveis para o palestrante, porém, tem uma captação muito sensível (captando até mesmo o som da respiração), e muito propício a “microfonia” – aquele apito terrível e totalmente indesejável. Para palestrantes que se movem muito, é totalmente desaconselhável, pois com freqüência ele pode falar em sentido oposto ao microfone e o som não vai sair bem. Entretanto, é uma ótima opção para gravações em estúdio, ou onde se tem isolamento acústico – o que não ocorre em eventos.
Já os microfones de mão, são os mais indicados pela sua qualidade de som. O que deve ser observado é se as pilhas ou baterias estão novas e em caso de vários microfones na mesma sala ou em salas próximas, se as freqüências estão distantes. Freqüências próximas em microfones em salas ao lado podem significar que seu evento ouvirá a palestra ao lado ao invés da sua. O risco de interferência é não apenas muito grande como iminente.
Os clientes devem sempre se certificar junto às empresas de áudio e vídeo contratadas, para que se atentem sempre a detalhes como estes, pois um pequeno descuido pode se tornar uma grande preocupação.

 

*Daniel Pedroso é Diretor geral da empresa ProSuporte Produções que tem em seu portfólio a realização de grandes eventos para as principais empresas do país. A ProSuporte atua em Administração de Unidades de Atendimento em locação de equipamentos áudio visuais, informática e business centers em hotéis e na produção de grande eventos corporativos. Atende a várias redes hoteleiras no Brasil e tem previsto em seu planejamento estratégico atender hotéis na América do Sul ainda em 2009, pois já  é considerada uma das melhores empresas do País em excelência em serviços e vem desenvolvendo intensivamente um programa de estruturação interna que irá possibilitar em pouco tempo ser considerada a principal empresa do País em seu segmento.
Contato pelo e-mail: prosuporte@prosuporte.com.br

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image