HOME Matérias Aconteceu 11ª edição do ADIT Invest debateu os desafios do time share e...

11ª edição do ADIT Invest debateu os desafios do time share e do fractional

279
0
SHARE
A Diretora geral da RCI no Brasil, Maria Carolina Pinheiro moderou este painel

A Diretora geral da RCI no Brasil, Maria Carolina Pinheiro moderou este painel que terminou agora há pouco na 11ª edição do ADIT Invest que aconteceu no SECOVI/SP. Francisco Costa Neto, Diretor do Rio Quente Resorts, Sérgio Falquer, CEO da WAM Brasil, Clóvis Meloque, Diretor da CLM Consultoria, Adriana Chauad, Diretora da NewTime, Gustavo Rezende, Diretor do Grupo GR e o advogado Alex Cavaleiro foram os debatedores.

Francisco Costa Neto: "Vamos inaugurar em dezembro mais 88 unidades habitacionais no Rio Quente Cristal que foi inaugurado em 2012 para atender exclusivamente o vacation club"
Francisco Costa Neto: “Vamos inaugurar em dezembro mais 88 unidades habitacionais no Rio Quente Cristal que foi inaugurado em 2012 para atender exclusivamente o vacation club”

Quem começou o debate foi Costa Neto que já foi enfatizando que o time share é uma grande alavanca comercial no Rio Quente Resorts que hoje é a maior operação de vacation ownership na América do Sul. “No ano passado alcançamos R$ 185 milhões em vendas e neste ano prevemos atingir R$ 210 milhões. Temos produtos com prazos de 3 a 15 anos com vantagens e benefícios diferentes. E para continuarmos competitivos no mercado, vamos inaugurar mais 88 unidades habitacionais no Rio Quente Cristal que foi inaugurado em 2012 para atender exclusivamente o vacation club. Além disto, temos vários outros projetos no pipe line do vacation club”, adiantou Costa Neto.

Sérgio Falquer: "O tempo compartilhado deve movimentar R$ 2,5 bilhões de vendas neste ano"
Sérgio Falquer: “O tempo compartilhado deve movimentar R$ 2,5 bilhões de vendas neste ano”

Sérgio Falquer disse que o Grupo WAM Brasil foi fundado em 2011, através de uma sociedade incorporadora constituída por três experientes investidores e gestores de empreendimentos fracionados no mundo, com vivência em mercados de grande potencial turístico e de lazer, entre eles, Estados Unidos, México e países da Europa. “Nossa missão é oferecer soluções imobiliárias e turísticas inteligentes, proporcionando aos clientes e parceiros experiências únicas e inovadoras. Em 2015 comercializamos 17.368 cotas imobiliárias em 2016 esperamos um crescimento de 96% atingindo 33.956. Nossos clientes poderão contar com toda estrutura jurídica e pós venda”, enfatizou Falquer que lembrou que o tempo compartilhado deve movimentar R$ 2,5 bilhões de vendas neste ano.

O Consultor Clóvis Meloque explicou para os participantes que a CLM é uma empresa especializada em assessorar desde hotéis independentes a grandes redes hoteleiras para implantar produtos com modelo de tempo compartilhado. “Temos em nosso portfólio grandes conquistas, como a implantação do vacation club do Beach Park em Aquiraz (CE) que hoje é um case de sucesso no Brasil. O grande desafio deste negócio é entregar o produto e experiência de venda ao consumidor, pois o índice de desistência de alguns empreendimentos chega até 50%”, assegura Moloque.

Ele destacou que em 2015 conseguiu convencer a GJP a entrar no segmento de vacation club e com isto, os associados passaram a contar com acesso a 12 destinos. “Foi um grande desafio elaborar a tabela de pontos com direito de uso de 10 anos. Em novembro de 2015 lançamos a sala de vendas em Gramado e o sucesso foi tão grande que em breve devemos abrir salas em outros locais do Brasil”, garante Meloque.

Mercado em expansão

Adriana Chauad destacou que o produto fração imobiliária e timeshare estão em franco crescimento e na contramão da atual conjuntura econômica. “Temos 11 salas de vendas abertas e procuramos vender as frações imobiliárias no mesmo conceito de abordagem do time share nas salas comerciais. Produtos de férias é acessível e pode ser pago em várias parcelas e com isto torna sonhos realizados, mas é preciso reiventar o negócio para dar argumentos comerciais”, informa Adriana.

O advogado Alex Cavaleiro também participou deste painel. Ele foi Sócio investidor do Parque de Neve Snowland e tambem um dos sócios fundadores da empresa Gramado Parks. Ele vendeu sua participação nos negócios e hoje presta Consultoria em Parques Temáticos e Propriedade Fracionada. Com sua experiência adquirida nos negócio anteriores, ele entende que o mercado de Propriedade Fracionada e Parques Temáticos se completam. “Desde que sejam feitos por profissionais com profunda expertise nos negócios, pois existem muitos detalhes que servem de obstáculos para o êxito do negócio”, avaliou Cavaleiro.

Gustavo Rezende: “Conseguimos atingir um patamar de R$ 850 milhões em vendas com um baixo índice de cancelamento"
Gustavo Rezende: “Conseguimos atingir um patamar de R$ 850 milhões em vendas com um baixo índice de cancelamento”

Gustavo Rezende mostrou aos presentes um vídeo cotando um pouco do início das atividades e posicionamento do Grupo GR com atuação em projetos nas cidades de Caldas Novas (GO), Olímpia (SP) e Gramado (RS) e em breve haverá mais dois projetos em cidades do interior de São Paulo. “Conseguimos atingir um patamar de R$ 850 milhões em vendas com um baixo índice de cancelamento com apenas 3 a 4% e vendas sustentáveis. Proporcionar o lazer e a felicidades das famílias faz parte do DNA de nossa empresa”, disse Rezende.  Ele concluiu o debate dizendo que o Grupo GR decidiu aderir ao fracionado para atender a expansão de negócios, criar opções para os clientes e assim não ficar a mercê da volatividade da economia brasileira.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image